Especialidades Médicas e Cirúrgicas I

Objectivos

Na EMC1 os alunos devem receber os conhecimentos que lhes permitam na área da Medicina Interna e das especialidades incluídas neste ano:
1. Diagnosticar, tratar e seguir a evolução das patologias mais frequentes do foro da Medicina Interna e das especialidades que não exijam o emprego de técnicas específicas das especialidades referidas;
2. Saber reconhecer situações que pela necessidade do emprego de técnicas de diagnóstico e/ou terapêuticas mais específicas, deverão encaminhar atempadamente para as Especialidades;
3. Diagnosticar situações de urgência e saber instituir as medidas terapêuticas mais indicadas.
4. Conhecer ainda que sumariamente as patologias mais raras.

Caracterização geral

Código

11186

Créditos

15

Professor responsável

Professor Doutor Jaime da Cunha Branco

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

 

Bibliografia

• Harrison’s – Principles of Internal Medicine, Braunwald E, et al, McGraw-Hill, 2005
• Bates’ Guide to Physical Examination and History Taking, Ed Lynn S. Bickley, Lippincott. 2004
• Principles and Practice of Infectious Diseases, Mandell, et al, Wiley Medical Publication
• Campbell's Operative Orthopaedics. S. Terry Canale, James H. Beaty, Willis C. Campbell
• Rockwood and Green`s Fractures in Adults. Robert W. Bucholz, James D. Heckman
• Pediatric Orthopaedics Mihran O. Tachdjian
• Turek´s Orthopaedics – Principles and their application. Stuart L. Weinstein, Joseph A. Buckwalter
• Rang`s Children Fractures. Dennis R. Wenger, Maya E. Pring, Mercer Rang

Método de ensino

As Aulas Teóricas são 36.
As Aulas práticas e teórico-práticas decorrem das 08h30h às 13h, de 2ª a 6ª feira, durante 10 semanas por turma.
Medicina interna: 4 semanas
Infecciologia: 2 semanas
Neurologia: 2 semanas
Ortopedia / Reumatologia: 2 semanas
Medicina Física e Reabilitação: terá apenas ensino teórico.

ESTRATÉGIAS:
Integração (Introdução) dos alunos na prática do trabalho de enfermaria;
Promoção do seguimento de doentes em ambulatório;
Frequência tutelada de bloco operatório, consulta externa, urgências internas e/ou serviço de urgência externa (quando possível); Hospital de dia

Método de avaliação

A avaliação final dos alunos inclui uma avaliação contínua e uma avaliação teórica, ambas com o mesmo peso e eliminatórias.
A avaliação contínua assente na capacidade de discussão de histórias clínicas, execução de manobras do exame objetivo, execução e interpretação de exames complementares, trabalhar em equipa, outras atividades do estágio e assiduidade.
A avaliação Teórica é um teste de escolha múltipla.

Conteúdo

Doenças cardiovasculares
Doenças metabólicas
Febre e infeções
Doenças do sangue
Doenças respiratórias
AVS e coma
VIH/SIDA
Anti-Infecciosos
Virulência Microbiana & Defesas do Hospedeiro
Malária / Doenças de Importação
Doenças Emergentes
Hepatites Víricas
Rickettsioses, Febre Q e Leptospirose
Infecções SNC
Brucelose
DST
Diarreias
Exame neurológico
Queixas cognitivas
Epilepsia e Síncope
Estado Confusional
D. Movimento
Neuropatias
Cefaleias
Sinais Focais no Adulto Jovem
Princípios gerais de MFR
Agentes físicos
Técnicas de Fisioterapia e reabilitação respiratória
Ajudas técnicas
Síndrome de imobilização
Síndrome de fragilidade do idoso
Reabilitação reumatológica, neurológica e ortopédica
Ortopedia Infantil
Deformidades Congénitas
Infeções Osteoarticulares
Tumores ósseos
Ortopedia do Adulto
Traumatologia
História Clínica, Exame objetivo e ECD
Doenças Osteo-Metabólicas, Osteoartrose e Artropatias Microcristalinas
Doenças Reumáticas Inflamatórias e Sistémicas
Síndromes Músculo-Esqueléticos Difusas e Regionais
Raquialgias

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: