Filosofia da Arte

Objectivos

1 – Identificar a realidade da arte, na sua essência e na sua historicidade.
2 – Identificar a especificidade do tratamento filosófico da arte.
3 Domínio básico dos diversos elementos inerentes ao fenómeno artístico
4 – Capacidade de equacionar e discutir a questão do valor artístico

Caracterização geral

Código

711031070

Créditos

6.0

Professor responsável

Nuno Vieira da Rosa e Ferro

Horas

Semanais - 4

Totais - 168

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável

Bibliografia

BAUDELAIRE, L´Art Romantique, Paris, Flammarion, 1999.
DE CHIRICO, G., Scritti, Milano, Bompiani, 2008
FOUCAULT, M., Dits et Écrits, T. 2, Paris, Gallimard, 2001
HEGEL, Estética
KANT, Critica da faculdade de Julgar
KIERKEGAARD, Enten-Eller, t. 1
PATER, W., Studies in the History of Rennaissance, Oxford, Oxford University Press, 2002.
PRETTEJOHN, Art for Art´s Sake, Yale, Paul Mellon Centre, 2007
REINHARDT, A., Art as Art. The Selected Writings of Ad Reinhardt, The Vicking Press, 1975.
WILDE, O., Collected Works, London, Collins, 2003.

Método de ensino

Curso de natureza teórico-prática. A metodologia usada combina o exame teórico dos problemas e a interpretação de textos.
Ensino presencial

Método de avaliação

Teste de frequência(67%), trabalho escrito(33%)

Conteúdo

O sentido de: fazer de si mesmo uma obra de arte

O texto de Foucault. A natureza da obra de arte. Kant, o interesse e o desinteresse. A obra de arte e "art for the art´s sake": o sentido (ou os sentidos) da frase (Wilde, Whistler, Swinburne, Pater, etc.) "Art is art and everything else is everything else" (Ad Reinhardt). O ponto de vista estético: a rede de De Chirico, "moments of being" (as suas várias versões) e a impossível melancolia como ponto de vista. Estética existencial: a identidade entre matéria e forma (Hegel), o estilo (Goethe) e o Diário do Sedutor (Kierkegaard). A origem do mal-entendido: a transição para outro medium.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: