Práticas e Representações do Corpo

Objectivos

No termo da unidade curricular, o aluno deve:

a) compreender a especificidade da reflexão sobre a corporeidade e a sua captura pela técnica moderna e sobre os dispositivos de configuração do sujeito aplicados ao âmbito dos estudos sobre as mulheres e de género;

b) ter adquirido a capacidade de aplicar os seus conhecimentos sobre a corporeidade, a sua captura técnica e a reconfiguração do sujeito à resolução de problemas em situações novas e não familiares, em contextos alargados e multidisciplinares;

c) ter adquirido a capacidade de integrar conhecimentos, lidar com questões complexas, desenvolver soluções e emitir juízos em situações de informação limitada relativas à corporeidade, à sua captura técnica e à reconfiguração do sujeito;

d) ter adquirido a capacidade de comunicar as suas conclusões e os raciocínios a elas subjacentes a especialistas e a não especialistas de uma forma clara e sem ambiguidades;

e)ter adquirido competência de aprendizagem ao longo da vida de forma autónoma.

Caracterização geral

Código

722001037

Créditos

10.0

Professor responsável

Maria Lucília Marcos Moreira da Silva

Horas

Semanais - 1

Totais - 280

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não Aplicável 

Bibliografia

Agamben, G. (2002). L’ouvert – de l’homme et de l’animal. Paris: Bibliothèque Rivages Agamben, G.(1998). O poder soberano e a vida nua. Homo sacer. Lisboa: Presença Anzieu, D. (1983). Le Moi-peau. Paris: Dunod Bourdieu, P. (1999). A Dominação Masculina.Oeiras:Celta Crary, J. e Kwinter, S., orgs. (1995). Incorporations. N.York: Zone Elias, N. (1989/1990). O processo civilizacional, I e II. Lisboa: D.Quixote Feher, M., org. (1990). Fragments for a History of the Human Body.N.York, Zone Foucault, M. (1984). Vigiar e punir.Petrópolis:Vozes Foucault, M. (1977). A vontade de saber. Lisboa:Ed. A. Ramos Freud, S. (2002). O mal-estar na civilização. R. Janeiro.Imago Macedo, A. G. org. (2002). Género, Identidade e Desejo – Antologia Crítica do Feminismo Contemporâneo. Lisboa:Cotovia McAfee, N. (2004). “Women’s Time”, in: Julia Kristeva.N.York:Routledge Merleau-Ponty, M. (1945). Phénoménologie de la perception.Paris:Gallimard Schaeffer, J.-M. (2007). La fin de l’exception humaine.Paris:Gallimar

Método de ensino

Seminário. As metodologias de ensino consistem em aulas teóricas dos conteúdos programáticos por meio de apresentação oral e powerpint (50%), e na apresentação, análise e discussão de estudos de caso e exemplos práticos com audiovisual e suporte digital (25%) e da análise e discussão dos projectos de pesquisa dos alunos (25%).

Método de avaliação

Apresentação oral e discussão, em sala de aula, do projecto de pesquisa(25%), Trabalho final escrito do projecto de pesquisa(75%)

Conteúdo

1. A corporeidade e os dispositivos de configuração do sujeito

1.1 O corpo na sociedade contemporânea

1.2 O corpo como lugar de afecção

1.3 O corpo e a técnica 2. A corporeidade e a sua captura técnica

2.1 Corpo e processo civilizacional: de Sigmund Freud a Norbert Elias

2.2 A captura do corpo pelo dispositivo: Michel Foucault

2.3 A biopolítica: de Michel Foucault a Giorgio Agamben