Mestrado em Estética e Estudos Artísticos

Objetivos educativos

Competencias:

a) adquirir um conhecimento crítico aprofundado dos problemas fundamentais da Estética em ligação com os Estudos Artísticos; b) reconhecer, de forma aprofundada, a importância dos estudos da filosofia e da história da filosofia, da história da arte; das ciências da comunicação e das artes e ciências musicais para a interpretação e compreensão das questões atuais da arte e das práticas artísticas; c) desenvolver, de forma aprofundada, conhecimentos e competências específicas numa área dos Estudos Artísticos, ou seja: nas artes plásticas no caso da especialização em Arte e Culturas Políticas; no cinema ou na fotografia no caso da especialização em Cinema e Fotografia; na música no caso da especialização em Artes e Ciências Musicais.

Caracterização geral

Código DGES

M929

Ciclo

Mestrado (2.º Ciclo)

Grau

Mestre

Acesso a outros cursos

Acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de doutor. Sobre as condições específicas de acesso, consulte-se as normas regulamentares dos cursos de doutoramento da NOVA FCSH.

Coordenador

Maria João Mayer Branco

Data de abertura

2020-09-28

Número de vagas

30

Propinas

1300 Euros/ano ou 2700 Euros/ano (para estudantes estrangeiros)

Horários

Presencial Pós-Laboral

Idioma de ensino

Língua Portuguesa

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

O curso tem três áreas de especialização: Cinema e Fotografia; Artes e Ciências Musicais; Arte e Culturas Políticas.
Os estudantes devem realizar três unidades curriculares obrigatórias comuns (ou transversais) a essas áreas. Cada um dos três percursos permite aos estudantes desenvolver, de forma aprofundada, conhecimentos e competências específicas numa área dos Estudos Artísticos e pressupõe:
- no 1.º semestre na realização das unidade curriculares obrigatórias »Estética e Estudos Artísticos» e «Modernismo e Modernismos na Arte do Século XX» e uma opção condicionada da área.
- no 2.º semestre na realização da unidade curricular obrigatória «Problemas de Arte Contemporânea», uma opção condicionada na área e uma opção livre.
- a elaboração e entrega nos 3.º e 4.º semestres da componente não letiva.
O grau de mestre corresponde ao nível 7 do QNQ/QEQ - Quadro Nacional de Qualificações/Quadro Europeu de Qualificações.

Competências:

- adquirir um conhecimento crítico aprofundado dos problemas fundamentais da Estética em ligação com os Estudos Artísticos;
- reconhecer, de forma aprofundada, a importância dos estudos da filosofia e da história da filosofia, da história da arte; das ciências da comunicação e das artes e ciências musicais para a interpretação e compreensão das questões atuais da arte e das práticas artísticas;
- desenvolver, de forma aprofundada, conhecimentos e competências específicas numa área dos Estudos Artísticos, ou seja: nas artes plásticas no caso da especialização em Arte e Culturas Políticas; no cinema ou na fotografia no caso da especialização em Cinema e Fotografia; na música no caso da especialização em Artes e Ciências Musicais.

Condições de acesso

As condições de acesso e ingresso no ciclo de estudos refletem as condições estabelecidas na legislação nacional, nomeadamente: -ser titular do grau de licenciado ou equivalente legal; -ser titular de um grau académico superior estrangeiro reconhecido pelo Conselho Científico da NOVA FCSH; -ser detentor de um currículo académico, científico ou profissional reconhecido pelo Conselho Científico da NOVA FCSH. Os candidatos são selecionados e seriados tendo em conta os critérios definidos anualmente no edital de candidatura.

Regras de avaliação

Ao diploma de pós-graduação é atribuída uma classificação final no intervalo de 10-20 de escala numérica inteira de 0 a 20, bem como o seu equivalente na escala europeia de comparabilidade de classificações. A classificação final do diploma de pós-graduação é a média, por crédito, das classificações obtidas nas unidades curriculares em que o aluno realizou os 60 créditos da componente curricular do mestrado. Ao grau de mestre é atribuída a classificação final no intervalo de 10-20 de escala numérica inteira de 0 a 20, bem como o seu equivalente na escala europeia de comparabilidade de classificações. A classificação final do grau de mestre será a média da classificação final da componente curricular do curso, com o peso de 40%, e da classificação atribuída à dissertação, ou ao trabalho de projeto ou ao estágio com relatório, com o peso de 60%.