Doutoramento em Estudos Medievais

Objetivos educativos

Curso em associação entre a NOVA (coord. Maria João Branco) e a Universidade Aberta (coord. Isabel de Barros Dias e Adelaide Costa).
Neste programa, a formação interdisciplinar assume um papel central, integrando as seguintes áreas de estudo:
- Arqueologia Medieval
- Arte Medieval
- História Medieval
- Literatura Medieval
- Música Medieval
Pretende-se que os estudantes atinjam os seguintes objetivos de aprendizagem:
- capacidade de síntese e abordagem crítica de conceitos a partir de um leque de dados e problemáticas de áreas disciplinares e de temáticas variadas.
- domínio de competências ao nível técnico (paleografia, latim, crítica textual, análise de vestígios arqueológicos, de imagens e cores).
- domínio de ferramentas para a seleção da/s metodologia/s que melhor se adaptem aos trabalhos a desenvolver e dos diversos níveis de tratamento de materiais (textos, imagens, peças arqueológicas, elementos da cultura material, música, liturgia, entre outros).
- competências de investigação autónoma de alto nível, de modo interdisciplinar e comparativo, em pelo menos duas áreas cientificas diferentes, respeitando as exigências dos padrões de qualidade e integridade académicas.
- capacidade para comunicar com os seus pares, a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área de estudo.

Caracterização geral

Código DGES

PA24

Ciclo

Doutoramento (3.º Ciclo)

Grau

Doutor

Acesso a outros cursos

O grau de "doutor" é uma qualificação final.

Coordenador

Maria João Violante Branco

Data de abertura

2020-09-28

Número de vagas

25

Propinas

1400 Euros/ano

Horários

Presencial Pós-Laboral

Idioma de ensino

Língua Portuguesa

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Duração: 8 semestres. Créditos totais: 240 créditos (60 em unidades curriculares; 180 na componente não letiva). Modalidades de componente não letiva: Tese.
O grau de doutor corresponde ao nível 8 do QNQ/QEQ - Quadro Nacional de Qualificações/Quadro Europeu de Qualificações.

Os dois primeiros destinam-se ao aprofundamento da formação, frequentando os doutorandos seis Seminários.
O ciclo de conferências é transmitido em streaming e o projeto de tese individual será desenvolvido no âmbito do Seminário de Problemáticas em Estudos Medievais.
O estudante realiza ainda no 1.º semestre uma opção de 6 ECTS escolhida entre o leque de unidades curriculares oferecidas nos cursos da FCSH, da UAb ou em cursos de pós-graduação das universidades estrangeiras e realiza no 2.º semestre uma opção de 6 ECTS escolhida entre o leque de unidades curriculares oferecidas nos cursos da FCSH, da UAb ou em cursos de pós-graduação das universidades estrangeiras ou no quadro de seminários e projetos desenvolvidos nas unidades de investigação associadas.

Os 6 semestres seguintes serão ocupados com a investigação conducente à realização da tese de Doutoramento. Cada Seminário é assegurado por professores de 4 áreas disciplinares diferentes, não se organizando em módulos autónomos mas em articulação, promovendo uma verdadeira interdisciplinaridade nas abordagens. A tese é obrigatoriamente orientada por dois professores de áreas disciplinares distintas.

Estabeleceram-se várias parcerias com universidades espanholas nas quais, ao abrigo do ERASMUS+, os doutorandos têm a oportunidade de frequentar seminários e de complementar a sua formação, se assim o entenderem. Também podem integrar-se nos diversos projetos a decorrer no IEM, mesmo a distância.
As teses de doutoramento podem ainda ser elaboradas ao abrigo de co-tutelas, no caso em que se celebrem os respectivos protocolos, ou segundo o modelo de Doctor Europaeus.

Condições de acesso

Podem ser admitidos a este curso: a) Os titulares do grau de mestre ou equivalente legal; b) os titulares de grau de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico legal e estatutariamente competente das instituições envolvidas a que for atribuída a tutela científica deste curso c) Os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico legal e estatutariamente competente das instituições envolvidas a que for atribuída a tutela científica deste curso

Regras de avaliação

O curso é lecionado de acordo com o modelo pedagógico da Universidade Aberta (internacionalmente reconhecido) e complementado por um retiro doutoral presencial,de uma semana; durante este período, os discentes apresentam e discutem os seus projectos de tese, contactam com os professores do Curso e com conferencistas internacionais, devendo ainda protagonizar uma pequena conferência de estudos pós-graduados, no sentido de promover a sua integração no meio académico profissional. O ciclo de estudos conducente ao grau de doutor integra a realização de um curso de doutoramento constituído por unidades curriculares dirigidas à formação para a investigação; a realização de uma tese original e especialmente elaborada para este fim, adequada à natureza do ramo de conhecimento ou da especialidade e que contribua para o alargamento das fronteiras do conhecimento. As unidades curriculares de tipo seminário são classificadas na escala numérica de 0-20 e a classificação final da tese é expressa pelas fórmulas de Aprovado ou Recusado por votação nominal justificada não sendo permitidas abstenções.

Estrutura

Optativa I — No 1.º semestre, a escolher entre a oferta disponível nas universidades participantes ou em cursos de universidades estrangeiras. Optativa II - No 2.º semestre, a escolher entre a oferta disponível nas universidades participantes ou unidades de investigação associadas.