Hidrologia e Obras de Drenagem

Objectivos

No final desta unidade curricular o estudante terá adquirido conhecimentos, aptidões e competências que lhe permitam caracterizar as condições de referência dos fenómenos hidrológicos naturais e o seu grau de modificação antrópica, bem como de contribuir para o teste e simulação de opções de planeamento e gestão dos sistemas hídricos, nomeadamente associados a problemas de drenagem e de regularização e armazenamento, através de obras hidráulicas. Estará, assim, apto a:

• Delimitar uma bacia hidrográfica e proceder à sua caracterização fisiográfica;

• Processar dados hidrometeorológicos de base (desde a recolha até à hidrometria de caudais);

• Caracterizar estatisticamente o regime de precipitação numa bacia hidrografica ou numa estação udométrica;

• Proceder ao balanço hidrológico numa bacia através da relação entre as principais grandezas físicas envolvidas (evaporação, evapotranspiração, infiltração, precipitação e escoamento –superficial e de base);

• Compreender os processos de infiltração e drenagem da água no solo;

• Calcular o escoamento superficial e volumes de escoamento afluentes a uma secção de referência;

• Proceder a uma análise quantitativa das necessidades e disponibilidades de recursos hídricos numa bacia hidrográfica;

• Calcular caudais de ponta de cheia em bacias hidrográficas, naturais e urbanas, e dimensionar a sua drenagem através de passagens hidráulicas;

• Caracterizar a intensidade-duração-frequência das chuvadas e o seu potencial erosivo.

Caracterização geral

Código

10435

Créditos

6.0

Professor responsável

Paulo Alexandre Marques Diogo, Rui José Raposo Rodrigues

Horas

Semanais - 4

Totais - A disponibilizar brevemente

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

1. Chow, V.T., Maidment, D. and Mays, L. (1988). Applied Hydrology, Mc-Graw Hill;

2. Hipólito, J.R., Carmo Vaz,A. (2012). Hidrologia e Recursos Hídricos: IST Press.

3. Jones J.A.A. (1997). Global Hydrology – Processes, Resources and Environmental Management, Addison Wesley Longman Limited.

4. Lencastre, A. e Franco, F.M. (2003). Lições de Hidrologia, ed. Fundação Armando Lencastre, 2003.

5. WHITE, W;WATTS, J. ed. (1994) – River Flood Hydraulics, HR Wallingford, Wiley, 604 pp.

6. HANN, C. – Statistical Methods in Hydrology, TheIowaStateUniversityPress, 378 pp.

Método de ensino

Aulas teóricas: apresentação dos conceitos da hidrologia e das técnicas disponíveis para a implementação dos mesmos. Exemplificação e discussão de alternativas metodológicas. Aplicações práticas em estudos e projeto.

Aulas práticas: apresentação e exemplificação de técnicas, instrumentação e ferramentas informáticas de trabalho em hidrologia. Desenvolvimento de exercícios de cálculo em hidrologia. Desenvolvimento de trabalhos práticos, individuais, com acompanhamento pelos docentes e avaliado em Teste. 

Método de avaliação

Teste teórico/prático, sem consulta (T1): nota máxima 10 valores

Teste teórico/prático, sem consulta (T2): nota máxima 10 valores

Teste Prático (Tp), com consulta: nota máxima 20 valores

NOTA FINAL: (T1+T2) X 0,7 + Tp X 0,3

Obs: (T1+T2) >= 9,5 ; Tp >=9,5

Para aprovação é necessária a obtenção de Frequência: presença em 2/3 das aulas práticas.

Conteúdo

1.  Ciclo hidrológico: considerações gerais; balanço hidrológico.

2.  Bacia hidrográfica: formas de delimitação; características fisiográficas.

3.  Precipitação: classificação das precipitações; altura e intensidade da precipitação; conceitos de probabilidade e estatística usados em hidrologia.

4.  Intercepção: conceitos e processo.

5.  Evaporação: conceitos; medição; factores que influem na evaporação; cálculo da evaporação.

6.  Evapotranspiração: conceitos; evapotranspiração potencial e efetiva; cálculo da evapotranspiração potencial. Cálculo de necessidades de rega de uma cultura.

7.  Escoamento na zona saturada e na zona não saturada.

8.  Infiltração, percolação e drenagem.

9.  Escoamento de superfície: medição de caudais fluviais; séries hidrométricas; dimensionamento de uma albufeira de regularização; componentes do escoamento superficial; estudo do hidrograma; estudo das cheias; estudo do escoamento superficial em meio urbano.

10. Introdução à gestão de recursos hídricos: avaliação de necessidades e disponibilidades; dimensionamento e operação de albufeiras com usos múltiplos.

11. Erosão do solo. Transporte sólido.

12. Modelação hidrológica: conceitos, metodologias e tipo de modelos matemáticos.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: