Geofísica

Objectivos

Apresentar uma visão geral abrangente dos princípios fundamentais dos grandes ramos da Geofísica: gravidade, sismologia, geocronologia, termodinâmica, geoelectricidade e geomagnetismo.

No final o estudante deverá:
- entender os principais métodos de prospeção de geofísica, bem como compreender as potencialidade e limitações de cada um;
- ser capaz de fazer o tratamento, representação e interpretação de dados resultantes da aplicação dos métodos estudados;
- dominar algumas técnicas laboratoriais e de campo na prospeção em geofísica;
- ser capaz de transmissão adequada da informação, resolução de problemas, raciocínio crítico e aplicação prática dos conhecimentos teóricos em novas situações de forma autónoma.

Caracterização geral

Código

10668

Créditos

6.0

Professor responsável

António Alberto Dias

Horas

Semanais - 5

Totais - 80

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Conhecimentos consolidados na área das Ciências da Terra e de Física I

Bibliografia

1. Apontamentos “Geofísica”, disponíveis no CLIP.
2. W. Lowrie, Fundamentals of Geophysics, Cambridge University Press, 2007
3. Outros indicados nas aulas

Método de ensino

Aulas teóricas de exposição por parte do docente.

Aulas práticas de resolução de problemas pelos alunos, em regime tutorial e apresentação dos seus trabalhos para avaliação.

Método de avaliação

Artigo 1.º – Modo de avaliação de conhecimentos
De acordo com as Regulamento de Avaliação de Conhecimentos da FCT a avaliação em “Geofísica” enquadra-se no tipo Avaliação Contínua.

Artigo 2.º – Componente Teórica online – TO
1. A avaliação desta componente é efectuada através de prova de conhecimentos por testes ou exame.
2. As datas dos momentos de avaliação e a informação sobre a forma de inscrição (tipicamente, as inscrições são aceites até uma semana antes da prova) nestas encontram-se no Clip.
3. No âmbito da avaliação contínua serão efectuados 2 testes ao longo do semestre, cuja classificação será arredondada às décimas.
4. A classificação desta componente (CT) é a média aritmética, arredondada às unidades, das classificações obtidas nos testes ou a classificação do exame final.
5. Os estudantes que obtenham uma classificação CT igual ou superior a 10 valores obtêm aprovação na componente OP.
6. Os testes irão decorrer no formato de avaliação a distância, sendo usando o Moodle em ambiente Respondus Monitor e o Lockdown Browser.
7. Até uma semana antes do exame será indicado no Clip, se o mesmo será presencial ou a distância.

Artigo 3.º – Componente Teórico-Prática online – OP
1. As aulas teórico-práticas são obrigatórias para alunos sem frequência, e são complementares às aulas TO.
2. A avaliação desta componente é feita pela resolução de problemas, resolvido em grupo.
3. Os enunciados de exercícios para avaliação serão distribuídos no final das aulas de 25 março, 29 abril, e 7 de junho no moodle e as suas resoluções deverão entrar na pasta do moodle até 48 h depois.
4. A média das classificações obtidas nas resoluções dos exercícios será arredondadas às unidades e contribui para a nota CE.

Artigo 4.º – Componente Prática – P
1. As aulas práticas são obrigatórias para alunos sem frequência; funcionarão online geralmente, exceto quando previamente a equipa docente informar que os trabalhos (laboratório ou campo) são presenciais. Estas aulas são complementares às aulas TO e OP.
2. A classificação da componente prática CP corresponde à nota obtida no relatório de análise de resultados do trabalho de campo, realizado em grupo.
3. Se a classificação no relatório for superior a 9,5, o estudante obtém aprovação na componente prática.

Artigo 5.º – Frequência
1. Os estudantes que participem ativamente, em pelo menos, 2/3 das aulas práticas e das aulas teórico-práticas obtêm frequência à unidade curricular.
2. As aulas teórico-práticas e práticas identificadas no ficheiro de planeamento com "Lab" são estritamente obrigatórias para os alunos sem frequência.
3. No próximo ano a validade da frequência voltará a ser apenas de 2 anos. Este ano, aos estudantes que tenham obtido frequência há mais de dois anos, é atribuído dez valores na componente CP.
4. A aprovação à unidade curricular exige a obtenção de frequência.

Artigo 6.º – Classificação Final
1. Os estudantes com frequência que satisfaçam, simultaneamente, o n.º 5 do Art. 2º, e o n.º 3 do Art. 4º, obtêm aprovação na disciplina.
2. A classificação final (CF) dos estudantes é o resultado da seguinte expressão, aproximada às unidades:
CF = CTx0,6 + CEx0,2 + CPx0,2.
3. Se e só se CF for superior a 9,5 valores, em qualquer dos pontos anteriores, será aplicada uma majoração a essa classificação de até um valor, mediante o desempenho obtido por cada aluno nos questionários individuais realizados nas aulas teóricas.
4. Os estudantes que obtenham classificação final superior a 16 valores são admitidos a uma prova adicional (ex:oral).
5. Na prova adicional mencionada no número anterior, os estudantes podem subir ou descer a nota final com a garantia de classificação mínima de 16 valores.
6. A ausência à prova adicional referida no número anterior traduz a aceitação por parte do estudante da nota final de 16 valores.

Artigo 7.º – Melhoria de Nota
1. Os estudantes que pretendam efectuar melhoria de nota devem cumprir, para esse efeito, as formalidades legais de inscrição.
2. A nova classificação final é obtida seguindo o nº 2 do Artigo 6º, considerando a classificação do exame como a nova classificação CT.
3. A majoração indicada no nº 4 do Artigo 6º não se aplica à melhoria de nota.
4. Os estudantes que obtenham classificação final, por melhoria, superior a 16 valores ficam sujeitos às condições descritas nos pontos 5 a 7 da Classificação Final.

Artigo 8.º – Conduta em Aula
1. Nas aulas online os alunos devem identificar-se como de seguida: primeiro nome_nome de família – n.º estudante.
2. Para que todos beneficiem da experiência de aprendizagem é exigido aos estudantes que respeitem nas aulas o seguinte:
a. Pontualidade: Os estudantes deverão estar presentes na sala à hora de começo da aula. Os docentes poderão impedir a entrada dos estudantes que cheguem mais de 5 minutos atrasados;
b. Preparação das aulas e participação nas discussões: A participação activa exige que os estudantes preparem a matéria apresentada e discutida nas aulas, e que contribuam para as discussões;
c. Participação em aula: pelos menos quando participam os alunos devem ligar a câmara e o microfone.

Artigo 9.º – Testes e Exame
1. Cada teste incidirá essencialmente sobre toda a matéria leccionada nas aulas teórico online até à aula anterior ao teste.
2. Apesar de a avaliação nos testes não ser cumulativa, e devido à natureza dos assuntos abordados nesta Unidade Curricular, não é excluído que um elemento de avaliação se socorra de conhecimentos respeitantes à matéria avaliada em elemento(s) anterior(es).
3. Se a avaliação for presencial, o horário e salas para da prova estarão publicados no CLIP.
4. Os estudantes só poderão ter consigo durante a prova de avaliação:
a. Caneta/esferográfica;
b. Documento de identificação com fotografia;
c. Máquina de calcular científica, não programável e não gráfica.
5. Durante a realização das provas não é permitido a consulta de quaisquer elementos pessoais ou de outrem, para lá do formulário distribuído com a prova.
6. Se a prova presencial, não é permitido desagrafar as folhas dos cadernos com os enunciados.
7. A prova será anulada se não forem satisfeitos os n.ºs 4, 5 ou 6.
8. Situações de fraude, em qualquer momento de avaliação, serão tratadas como indicado no regulamento de avaliação de conhecimentos desta Faculdade.
9. Se os momentos de avaliação vierem a decorrer no Moodle, serão dadas mais informações nessa plataforma, sobre o processo.

Artigo 10.º – Outros
Os estudantes quando contactarem os docentes através de mensagem electrónica (email) devem indicar no “Assunto (Subject)” a seguinte informação: “Geofísica - Nome – N.º de estudante – Assunto”. Não serão respondidas mensagens electrónicas com perguntas cuja resposta conste nos Artigos anteriores ou na página da unidade curricular no Clip.

Conteúdo

1. A Terra no sistema Solar
1.1 O Sistema Solar no Universo
1.2 Os planetas do Sistema Solar

2. Gravidade e Prospeção
2.1 Gravitação
2.2 Efeito da rotação da Terra
2.3 A figura da Terra e a gravidade
2.4 Anomalias gravimétricas
2.5 Isostasia

3. Magnetometria
3.1 Introdução
3.2 Campo magnético – princípios físicos
3.3 Campo magnético terrestre
3.4 Magnetismo das rochas
3.5 Magnetómetros
3.6 Geomagnetismo

4. Sismologia e Prospeção
4.1 Introdução
4.2 Propriedades elásticas dos sólidos
4.3 Ondas sísmicas
4.4 Sismómetro
4.5 Propagação de ondas sísmicas
4.6 Sismologia de reflexão
4.7 Sismologia de refracção
4.8 Estrutura interna da Terra

5. Propriedades Elétricas e Prospeção
5.1 Introdução
5.2 Prospecção por medidas de resistividade
5.3 Outros métodos de prospeção eléctrica

6. Geocronologia e Radioatividade
6.1 Introdução: Métodos estratigráficos e paleontológicos
6.2 Átomo, elemento, nuclido, isótopo
6.3 Tipos de decaimento radioactivo
6.4 Lei do decaimento radioactivo
6.5 Datação radiométrica
6.6 Prospecção de radioactividade
6.7 A idade da Terra e do sistema solar

7. Propriedades térmicas da Terra
7.1 Introdução
7.2 A temperatura no interior da Terra
7.3 Transporte de calor na Terra
7.4 Produção de calor na Terra
7.5 Perda global de calor pela superfície da Terra
7.6 Campos geotérmicos
7.7 Medidas de fluxo de calor

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: