Gestão de Stocks

Objectivos

A unidade curricular tem como objetivo dotar os estudantes de conhecimentos relativos a metodologias, modelos e técnicas no âmbito da gestão económica de stocks. Os estudantes devem conhecer modelos de apoio à tomada de decisão ao nível da gestão de existências, sujeitas ou não a restrições, com procura e prazo de entrega constante ou variável, determinística ou estocástica, bem como, em produtos perecíveis ou com procura sazonal. Devem ainda conhecer as funções da atividade compras e saber selecionar fornecedores. Finalmente, devem saber medir e controlar o desempenho da atividade.

Pretende-se que no final da lecionação da unidade curricular os estudantes tenham adquirido competências que lhes permitam identificar os métodos necessários para analisar as actividades associadas à gestão económica de materiais. Deverão ter aptidão para selecionar as técnicas mais adequadas de apoio à tomada de decisão de modo a contribuir para a gestão eficaz e eficiente das existências. Pretende-se igualmente que os estudantes sejam capazes de desenvolver sentido crítico relativamente ao desempenho obtido na gestão de stocks.

Caracterização geral

Código

7214

Créditos

6.0

Professor responsável

António Carlos Bárbara Grilo, Pedro Emanuel Botelho Espadinha da Cruz

Horas

Semanais - 5

Totais - 77

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

Chopra, S., 2019, Supply Chain Management. Strategy, Planning, and Operation, 7ª ed., Pearson, Harlow.

Lynwood, A.J, e Montgomery, D.C., 1974, Operations Research in Production Planning, Scheduling and Inventory Control, John Wiley & Sons, New York.

Machado, V.H., 2001 "Apontamentos de Gestão de Stocks" FCT/UNL, Caparica, Portugal.

Silver, E.A., Pyke, D.F. e Peterson, R., 1998, Inventory Management and Production Planning and Scheduling, 3ª ed., John Wiley & Sons, New York.

 

 

 

Método de ensino

Os conceitos são apresentados nas aulas teóricas, adotando fundamentalmente o método expositivo. Frequentemente são colocadas questões, para estimular a participação dos estudantes e avaliar e controlar a aquisição de conhecimentos.

 Nas aulas práticas são resolvidos exercícios de aplicação e casos de estudo, adotando o método experimental. São usados métodos ativos. São resolvidos exercícios, casos problemáticos da realidade e casos de estudo, autonomamente ou em grupo.

Método de avaliação

A avaliação da unidade curricular (UC) consiste na obtenção de frequência nas aulas práticas e pela realização de 2 testes online (T1 e T2) e/ou exame, preferencialmente online.  

A frequência é condição obrigatória da UC para a realização de testes e exames. Os estudantes deverão estar presentes em, pelo menos, 65% das aulas práticas da UC para obter a frequência. As presenças nas aulas práticas serão monitorizadas eletrónicamente nas aulas online. A todo o momento, o docente da aula prática poderá verificar a presença efetiva dos estudantes nas aulas práticas solicitando a sua participação na aula ou através de chamada oral. Depois de obtida, a frequência é válida pelo período de um ano letivo.

A avaliação contínua da UC consiste na realização de 2 testes (T1 e T2). A nota final é calculada através da fórmula:

Nota final = 0,50 T1 + 0,50 T2

Para efeitos de cálculo da nota final, a nota de cada uma das componentes de avaliação é arredondada às centésimas. A aprovação da UC, por avaliação contínua, exige uma classificação mínima de 9,5 valores, na escala de 0 a 20, na média ponderada dos dois testes.

Não existe nota mínima para os testes. Contudo, um estudante só terá direito de realizar o 2º Teste (T2) caso este tenha realizado o 1º Teste (T1) sem ter desistido. 

Caso um estudante tenha obtido a frequência na UC e não tenha sido aprovado através da avaliação contínua (por reprovação ou por ausência), este poderá realizar Exame de Recurso. Neste caso, a nota final será a nota do exame arrendodada às unidades.

Para efeitos de realização de provas escritas (testes e exames), apenas é permitido o uso da máquina de calcular científica.

Conteúdo

  1. Introdução. A importância da gestão de stocks na gestão da cadeia de abastecimento.
  2. Gestão de stocks de artigos com procura dependente: Planeamento das Necessidades de Materiais.
  3. Gestão de stocks de artigos com procura independente: 
    1. Modelos determinísticos para artigos, com taxa de aprovisionamento infinita ou finita, procura constante, sujeitos a revisão contínua ou periódica. 
    2. Gestão coordenada de encomendas: Descontos de quantidade; 
    3. Modelos determinísticos para artigos, sujeitos a restrições; 
    4. Técnicas de encomenda para artigos com procura variável; 
    5. Stocks de segurança; 
    6. Modelos estocásticos para artigos, sujeitos a revisão contínua ou periódica e restrições; 
    7. Gestão de artigos perecíveis e procura sazonal.
  4. Sistemas multi-nível: Gestão centralizada e descentralizada.
  5. Gestão de compras: 
    1. Selecção e avaliação de fornecedores; 
    2. Gestão tradicional vs sistemas Just in Time; 
    3. Gestão de encomendas pelo vendedor.
  6. Medidas de avaliação de desempenho.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: