Qualidade Alimentar I

Objectivos

A disponibilizar brevemente

Caracterização geral

Código

10756

Créditos

6.0

Professor responsável

Ana Lúcia Monteiro Durão Leitão

Horas

Semanais - 5

Totais - 70

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Conhecimentos básicos de metodologias analíticas.

Bibliografia

De Man, J.M., Finley, J., Hurst, W.J., Lee, C. (2018) Principles of Food Chemistry (Food Science Texts Series), De Man, J.M., Finley, J., Hurst, W.J., Lee, C. (Eds), Springer International Publishing, 607 pp (ISBN 978-3-319-63605-4)

Singh, R.P., Heldman, D.R. (2013) Introduction to Food Engineering (Food Science and Technology), Singh, R.P., Heldman, D.R. (Eds) Academic Press, 892 pp (ISBN 978-0123985309)

Borwankar, R., Shoemaker, C.F. (1993) Rheology of Foods, Borwankar, R., Shoemaker, C.F. (Eds.), Elsevier Science, 168 pp (ISBN 1851668772)

Nielsen, S. (2017) Food Analysis (Food Science Texts Series), Nielsen, S. (Ed.), Springer International Publishing, 649 pp (ISBN 978-3-319-45774-1)


Método de ensino

Aulas com datashow ou recursos informáticos.

Método de avaliação

- Avaliação com 3 elementos:

Avaliação Teórico-Prática: 2 Testes individuais (cada um 40% na classificação final). A média ponderada dos 2 elementos tem que ser igual ou maior do que 9,5 valores (escala de 20 valores)

Avaliação não Teórico-Prática: Trabalho monográfico a ser realizado em grupo de dois ou três elementos e discussão (20% na classificação final).

Classificação final: 0,80 * Avaliação Teórico-Prática + 0,20 * Avaliação não Teórico-Prática. Aprovação com nota mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores).

- Os alunos que não obtiverem aprovação na avaliação contínua poderão ir a exame. A classificação será igual a: 0,80 * Exame + 0,20 * Avaliação não Teórico-Prática). Aprovação com classificação mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores).

- Caso os alunos pretendam fazer a melhoria deverão inscrever-se para melhoria na época de exames. A classificação na Avaliação não Teórico-Prática não é passível de melhoria e transita para o ano letivo seguinte.

Conteúdo

Na componente Teórico-Prática é definida qualidade no âmbito alimentar e são apresentados os grupos de alimentos de origem vegetal. São descritas ferramentas de avaliação da qualidade de alimentos. A qualidade dos produtos de origem vegetal é analisada atendendo aos parâmetros físico-químicos e organoléticos. Por último são abordadas as novas tecnologias (genómica, proteómica e engenharia genética) no melhoramento da qualidade de alimentos de origem vegetal. Na componente não Teórico-Prática pretende-se o desenvolvimento de um trabalho monográfico sobre um tópico de relevância na área alimentar.    

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: