Pensamento Contemporâneo

Objectivos

 

OS OBJECTIVOS DA DISCIPLINA DE PC 

Os objectivos da disciplina podem ser, assim, sumariados nos seguintes pontos: 

(i) plano das aprendizagens/aquisições de conhecimentos: 

  • conceptualizar as ideias motoras da modernidade e a sua evolução até aos nossos dias na cultura contemporânea
  • discernir o papel da racionalidade científica e técnico-científica na nossa compreensão actual do mundo social e individual
  • compreender por via de análise de obras de reflexão filosófica, literárias e cinematagráficas a relação estreita entre a representação objectiva do mundo e a compreensão subjectiva da vida humana

 (ii) plano da aquisição de competências: 

  • efectuar uma reflexão crítica sobre aspectos problemáticos da cultura contemporânea e a sua apropriação e/ou tradução conceptual em forma de auto-compreensão e compreensão axiológica
  • contextualizar os fenómenos da contemporaneidade numa perspectiva diacrónica e dinâmica
  • elaborar uma compreensão da contemporaneidade de um modo coerente e incisivo mediante a utilização de conceitos complexos oralmente e por escrito

 

 

Caracterização geral

Código

10996

Créditos

3.0

Professor responsável

Davide Scarso

Horas

Semanais - 3

Totais - 42

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Para alunos do segundo ao quinto ano curricular.

Somente para alunos a partir do segundo ano até ao quinto ano curricular. 

Bibliografia

 

Gedeão, António.  RTX-78/24

Giddens, Anthony. O Mundo na Era da Globalização 

Kant, Immanuel, "Que é o Iluminismo?" 


Kafka, Franz. A Metamorfose


Fontes multi-média: podcasts, documentários, filmes, etc..


Método de ensino

Análise de sites representativos da cultura contemporânea, leitura de excertos de ensaios e/ou excertos de obras literárias, visionamento e análise de (excertos de) filmes pertinentes, debates sobre temas da contemporaneidade e a elaboração de breves reflexões, bem como de uma apresentação oral. Especificamente:

1. Debates semanais: análise de sites e/ou de excertos de ensaios e/ou de obras literárias e/ou de vídeos (You Tubes) durante a aula, visionamento e análise de excertos de filmes, debates sobre temas da contemporaneidade de acordo com os núcleos temáticos do Programa ao longo do semestre; a elaboração de breves comentários (um parágrafo) em determinadas aulas na sequência dos temas abordados e discutidos na aula; estes escritos fazem parte do Diário de Bordo do/a aluno/a a entregar no final do semestre;

2. A elaboração deste Diário de Bordo, com base nalguns dos temas abordados nas aulas ao longo do semestre (à escolha do/a aluno/a), permite aos alunos partilharem as suas reflexões com o Docente em torno dos temas abordados. Estas reflexões não têm nem limite mínimo nem máximo. Uma vez passado a limpo no computador, num documento WORD ou pdf, entrega-se o Diário de Bordo ao docente no final do semestre. 

3. A elaboração de uma apresentação oral, em power point ou em forma de ensaio, a realizar-se, ou individualmente, ou em grupo, no final do semestre.

Método de avaliação

 

PC AVALIAÇÃO 2019-2020

Primeira linha de força: Pensar o pensar: reflectindo sobre a nossa relação com o conhecimento, com as ideias, com a construção do conhecimento de modo crítico e criativo

2)    Segunda linha de força: Pensar o mundo (uma abordagem a vários temas relacionados com o estado do mundo actual)

3)    Terceira linha de força: Que pensamos nós, i.e., que queremos nós comunicar a partir das nossas respectivas vivências, formações e reflexões? Eis, portanto, a linha de força que engloba a elaboração dos vossos cadernos de reflexão e dos vossos projectos.)


 

PC AVALIAÇÃO 2019-2020

1. ASSIDUIDADE E CADERNO DE REFLEXÕES = 40%

Assiduidade: Quantas aulas no mínimo? = 9/13

Assiduidade e a elaboração de reflexões escritas, servindo as aulas de ponto de partida para a vossa escrita; alternativamente e/ou paralelamente, a elaboração de reflexões vossas a partir de ideias  que surjam independentemente das aulas (i.e., sem que essa escrita se tenha de cingir ao conteúdo das aulas). Noutras palavras, as aulas servem de ponto de partida e/ou “cais de embarque” para as vossas ideias. Cada texto escrito: não mais do que uma página impressa. Em caso de quererem escrever mais do que uma página em torno de um tema, não há problema, bem entendido. Peço que passem as vossas reflexões a limpo no vosso computador no final do semestre e entregarem o vosso conjunto de reflexões, em formato digital, aquando da entrega do Projecto. 

2. O PROJECTO = 40%: um projecto em power-point (uns doze diapositivos), realizado a título individual ou em grupo de dois (2) a seis (6) alunos,ou, alternativamente, em WORD, se se tratar de escrita ensaística (de 5-10 pp.), bem como pelo menos uma conversa com o docente ao longo do semestre para diálogo em torno do projecto escolhido. Em ambos os casos, com uma bibliografia digital e/ou impressa.

3. CRÉDITO EXTRA = 20%:

•e-mails trocados com o docente em torno de temas de contemporaneidade e afins

•eventuais propostas de reflexão e/ou actividade por parte do/a aluno/a feitas ao docente para serem incluídas no âmbito de PC este semestre

•assiduidade a mais de 9 aulas

•a realização de uma ou mais reflexões em torno de um ou mais filmes exibidos no âmbito do Cine Clube da FCT: ver calendário de filmes no portal da Biblioteca, ou já em cartaz à entrada do Pequeno Auditório da Biblioteca

A ENTREGAR AO DOCENTE NO FINAL DO SEMESTRE EM DATA A COMBINAR:
AS REFLEXÕES E O PROJECTO, BEM COMO QUALQUER OUTRA ESCRITA REALIZADA DE ACORDO COM OS ITENS REFERIDOS NO ÂMBITO DE CRÉDITO EXTRA

 

 

 

Conteúdo

A contemporaneidade cultural e a modernidade ocidental. 

O progresso técnico-científico e os desafios éticos e filosóficos que acarreta.

O avançar dos saberes e a persistência do mal

A dissolução digital das fronteiras e a globalização política, económica e cultural o endurecimento dos fundamentalismos religioso e secular.

A mutação radical da nossa percepção do tempo e do espaço e a erosão de uma memória cultural milenar.

A luta pelo reconhecimento dos direitos e a modernidade ocidental como processo emancipatório do Sujeito.

O corpo natural e a reinvenção da definição de vida: os novos trajectos do corpo bio-tecnológico.

Consequências concretas dos conceitos de “família”, "tradição", risco", "democracia" e "globalização" desenvolvidos por Anthony Giddens.