Investigação em Leishmanioses: análise e metodologias aplicadas

Objectivos

No final desta unidade curricular os alunos devem ser capazes de:
1. Ser capaz de aplicar os conhecimentos para selecionare realizar as principais metodologias laboratoriais no âmbito do diagnóstico das leishmanioses e identificação molecular da espécie causadora.
2. Ter a capacidade de integrar os conhecimentos e dominar a informação com uma reflexão sobre as potenciais repercussões das alterações climáticas e ambientais nas espécies flebotomínicas e na transmissão vetorial dos tripanossomatídeos nomeadamente do género Leishmania.
3. Ter a capacidade para identificar infeções por tripanossomatídeos nos insetos vetores através de técnicas de DNA.
4. Ser capaz de elaborar e apresentar uma proposta de investigação no âmbito desta Unidade Curricular.
5. Ter a capacidade de integrar conhecimentos e refletir sobre a utilização da experimentação animal em investigação.

Caracterização geral

Código

1290029

Créditos

2

Professor responsável

Sofia Cortes

Horas

Semanais - Se a UC for oferecida como opcional, o horário será disponibilizado no 2º semestre

Totais - 34

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A frequência de 2/3 das aulas é obrigatória

Bibliografia

• Schönian et al. (2003) PCR diagnosis and characterization of Leishmania in local and imported clinical samples. Diagn. Microbiol. Infect. Dis. 47, 349–358.
• Van der Auwera G et al. (2016). Comparison of Leishmania typing results in 16 European clinical laboratories. Eurosurveillance, 21(49): pii=30418.
• Fischer, D., Thomas, S. M., Beierkuhnlein C. (2010). Temperature derived potential for the establishment of phlebotomine sandflies and visceral leishmaniasis in Germany. Geospatial Health, 5, 5969.
• Barrett MP (2018) The elimination of human African trypanosomiasis is in sight: Report from the third WHO stakeholders meeting on elimination of gambiense human African trypanosomiasis. PLoS Negl Trop Dis 12(12): e0006925.
• Hau, J., and Schapiro, S. J. (2010). Handbook of laboratory animal science. Essential principles and practices. London: CRC Press.

Método de ensino

Exposição da componente programática, recorrendo ao uso de “PowerPoint” e posters. A maioria das horas letivas são práticas ou teórico-práticas com execução de técnicas, resolução de problemas, análise e discussão. Nas sessões práticas aplicam-se os conhecimentos teóricos veiculados. Os alunos em grupos elaboram uma proposta de projeto de investigação sobre as temáticas abordadas na UC e apresentam em diapositivos o trabalho efetuado por cada grupo, ao qual se segue a discussão da importância do tema escolhido (objetivos), metodologia selecionada e resultados esperados.

Método de avaliação

A Avaliação final da UC é composta por: participação ativa nas aulas práticas (ponderação de 20%) e avaliação dada ao projeto de investigação (ponderação 80%). Para obter frequência da UC é obrigatória a presença em pelo menos 2/3 das aulas lecionadas, e média final ≥ 10 valores.

Conteúdo

I. Alterações climáticas na transmissão vetorial de Leishmania; variações nos atuais parâmetros vetoriais; reconhecer, monitorizar, controlar e mitigar a transmissão da infeção.
II. Visita guiada ao Biotério do IHMT com a equipa e a Técnica Responsável daquele Serviço. Análise e discussão dos procedimentos operacionais estandardizados na utilização de modelos roedores.
III. Apresentação sobre Leishmaniose canina- vertente laboratorial, clínica e terapêitica.
IV. Observação microscópica de flebotomíneos e glossinas infetadas por tripanossomatídeos.
V. Execução das principais ferramentas laboratoriais utilizadas na investigação do tema em estudo. Discussão de resultados obtidos e conclusões.
VI. Apresentação pelos alunos de potenciais projetos em tripanossomatídeos e os seus vetores.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: