Doutoramento em Biologia de Plantas - Plantas para a Vida

Objetivos educativos

As alterações climáticas combinadas com a redução na área de cultivo de plantas agrícolas e a diminuição de outros recursos naturais tem-se tornado nas maiores limitações para garantir a alimentação e a energia necessárias para a futura população mundial. Um dos atuais e maiores desafios dos investigadores em Biologia de Plantas é estudar a melhor maneira de ultrapassar estas limitações, possibilitando a produção de plantas agrícolas em maior quantidade e de melhor qualidade, assegurando ao mesmo tempo a sustentabilidade e qualidade do ambiente que nos rodeia.

O programa de Doutoramento Internacional em Biologia de Plantas - Plantas para a Vida tem como principal objetivo treinar investigadores de nível mundial em Biologia de Plantas, capazes de responder a questões biológicas importantes relacionadas com o crescimento e desenvolvimento de plantas, assim como com a resposta das plantas a condições ambientais adversas, e contribuir para o melhoramento das espécies agrícolas e dos produtos de origem vegetal.

A educação avançada proporcionada pelo programa de Doutoramento Plantas para a Vida é única no país e representa uma oportunidade de excelência tendo em vista o aumento do conhecimento, da competitividade e da inovação numa área de importância crucial para o desenvolvimento futuro e sustentável da sociedade humana.

Caracterização geral

Código DGES

Cr59-2019

Ciclo

Doutoramento (3.º Ciclo)

Grau

Doutor

Acesso a outros cursos

A disponibilizar brevemente

Coordenador

Nelson Saibo

Data de abertura

O Programa Doutoral Plantas para a Vida tem início a 01 de janeiro 2021

Número de vagas

20

Propinas

Taxa de Inscrição/Matrícula: 51,00 euros
A propina anual é de 2750,00 €.
Propina mínima: 495,00 €

Os estudantes que beneficiem de uma bolsa atribuída pelo Programa Doutoral Plantas para a Vida, ou com bolsa obtida através das candidaturas individuais da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, têm as propinas pagas pela FCT.

Horários

A parte curricular do doutoramento tem uma duração de 23 semanas, maioritariamente no primeiro ano, e terá início em abril com o seguinte horário:

2ª-feira a 6ª-feira
09:30 - 13:00 // 14:30 - 17:30

Idioma de ensino

A disponibilizar brevemente

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Para obtenção do grau de Doutor em Biologia de Plantas - Plantas para a Vida é obrigatória a frequência de unidades curriculares (UCs) constantes no presente curso de Doutoramento, devendo os alunos obter aprovação em unidades curriculares num mínimo de 240 ECTS. 30 destes ECTS correspondem a vários cursos (total de 20 semanas) que têm como objetivo capacitar os estudantes com conhecimento fundamental em Biologia de Plantas, assim como em competências transversais. Os restantes 210 ECTS são obtidos com a conclusão do projeto de investigação (210 ECTS) que dará origem à dissertação.
O programa Doutoral Plantas para a Vida tem início com as unidades curriculares em áreas fundamentais como Plant Cell and Developmental Biology (3 ECTS), Plant Metabolic Regulation (1.5 ECTS), and Eco-Physiology and Plant Interactions (3 ECTS). Estas UCs têm como objetivo dar aos estudantes uma visão geral da Biologia de Plantas e capacitá-los com os fundamentos necessários para acompanharem as disciplinas em áreas mais aplicadas: Modern Strategies in Crop Breeding (1.5 ECTS) e Plant Biotechnology for Sustainability and Global Economy (1.5 ECTS).
Depois das disciplinas iniciais e antes de darem início ao trabalho de investigação, os estudantes, já sob a supervisão do orientador, têm 4 semanas para desenhar, escrever e discutir com o comité de tese o seu projeto de Doutoramento (Research Project, 6 ECTS). Um ano após o início do trabalho de investigação, o progresso realizado pelo estudante será avaliado através da unidade curricular Research Training (3 ECTS).
Para além das unidades curriculares descritas anteriormente, os alunos terão que obter aprovação nas unidades curriculares Systems Biology (1.5 ECTS), Bioentrepreneurship (3 ECTS), Free Options (4.5 ECTS) e Soft Skills (1.5 ECTS). Para completar a UC Free Options, os alunos deverão que frequentar cursos avançados que vão ao encontro dos seus interesses pessoais e que sejam relevantes para o desenvolvimento da sua tese. A UC Soft Skills tem como objetivo o desenvolvimento de competências transversais e na sua maioria poderá ser concluída com a frequência dos cursos oferecidos pela NOVA Doctoral School.

Mais informações: https://www.itqb.unl.pt/education/phd-plantsforlife/course-structure

Condições de acesso

A admissão dos candidatos será realizada com base na sua formação académica, excelência do seu currículo vitae, assim como na sua motivação para desenvolver o seu trabalho de Doutoramento no âmbito do programa Doutoral Biologia de Plantas - Plantas para a Vida.

Os candidatos deverão ter formação nas áreas de agronomia, ciências biológicas, ou em áreas que façam interface com estas. Graus académicos obtidos em instituições estrangeiras só serão considerados após reconhecimento pela Direção-Geral do Ensino Superior ou por uma Instituição Portuguesa de Ensino Superior, de acordo com a legislação aplicada (Decreto-Lei n.º 341/2007, de 12 de outubro, e Decreto-Lei n.º 283/83, de 21 de junho).
Podem candidatar-se ao ciclo de estudos conducentes ao grau de Doutor em Biologia de Plantas - Plantas para a Vida:

a) Os titulares do grau de mestre ou equivalente legal à data da candidatura;
b) Os titulares do grau de licenciado correspondente a uma licenciatura com um número de unidades de crédito igual ou superior a 240 (pré-Bologna);
c) Excecionalmente, os titulares do grau de licenciado com um número de unidades de crédito inferior a 240 (pós Bolonha) e detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico legal e estatutariamente competente do ITQB.

O reconhecimento a que se refere a alínea c) do parágrafo anterior tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducentes ao grau de doutor e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou de mestre ou ao seu reconhecimento.

Aos candidatos é exigido um elevado nível de Inglês e, embora não seja obrigatório, os candidatos poderão complementar a sua candidatura com os diplomas correspondentes a exames internacionais de Inglês (e.g. TOEFL, IELTS).
Os alunos do programa doutoral Plantas para a Vida podem obter financiamento através de candidatura às bolsas do próprio programa, candidatura às bolsas individuais FCT ou poderão encontrar financiamento próprio para desenvolvimento do seu plano de tese, quer através de Instituições nacionais ou internacionais. Os alunos com financiamento independente serão aceites, desde que cumpram os requisitos de admissão.

Regras de avaliação

Cada unidade curricular é avaliada de forma independente. Além da avaliação contínua ao longo da unidade, a avaliação incidirá sobre trabalhos individuais ou trabalhos de grupo efetuados durante a unidade.

A avaliação do trabalho de investigação é feita pelo júri de doutoramento e tem em conta a prestação dos alunos nas várias fases do trabalho, os artigos publicados, a tese e a sua apresentação e discussão pública.

Estrutura

A disponibilizar brevemente