Mestrado em Arqueologia

Objetivos educativos

1) Adquirir formação aprofundada nas grandes áreas de especialização cronológicas e em metodologias transversais da Arqueologia; 2) Obter conhecimentos teóricos e práticos que permitam o desenvolvimento de projectos de investigação e direcção de trabalhos arqueológicos; 3) Capacitar para gerir informação, reflectir, formular hipóteses e publicar os resultados obtidos, elaborando textos de síntese com base em testemunhos arqueológicos; 4) Habilitar para a participação em debates científicos sobre problemáticas históricas/arqueológicas, contribuindo de forma criativa para a interpretação do passado humano; 5) Construir os alicerces necessários à incorporação de saberes complementares à Arqueologia, no quadro da multidisciplinaridade necessária à compreensão do passado humano; 6) Habilitar para o exercício da profissão de arqueólogo, de acordo com o estipulado legalmente em Portugal e na União Europeia, nas vertentes relacionadas com a arqueologia preventiva e de salvamento.

Caracterização geral

Código DGES

6011

Ciclo

Mestrado (2.º Ciclo)

Grau

Mestre

Acesso a outros cursos

Acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de doutor. Sobre as condições específicas de acesso, consulte-se as normas regulamentares dos cursos de doutoramento da NOVA FCSH.

Coordenador

André Pinto de Sousa Dias Teixeira

Data de abertura

2021-09-20

Número de vagas

20

Propinas

1200 Euros/ano ou 2500 Euros/ano (para estudantes estrangeiros)

Horários

Presencial Pós-Laboral

Idioma de ensino

Língua Portuguesa

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Duração: 2 anos/4 semestres Créditos totais: 120 créditos (60 em unidades curriculares + 60 na componente não letiva) Modalidades de componente não letiva: Dissertação ou Trabalho de Projeto ou Estágio com Relatório. O aluno realiza 50 créditos no conjunto das unidades letivas oferecidas. O aluno realiza ainda 10 créditos em regime de opção livre (em unidades curriculares de nível pós-graduado da FCSH, da UNL, ou de outras instituições de Ensino Superior nacionais ou estrangeiras, mediante protocolo). No 3.º semestre o aluno realiza obrigatoriamente um seminário de acompanhamento da componente não letiva (5 ECTS). O grau de mestre corresponde ao nível 7 do QNQ/QEQ - Quadro Nacional de Qualificações/Quadro Europeu de Qualificações.

Competências: 1) Adquirir formação aprofundada nas grandes áreas de especialização cronológicas e em metodologias transversais da Arqueologia; 2) Obter conhecimentos teóricos e práticos que permitam o desenvolvimento de projetos de investigação e direção de trabalhos arqueológicos; 3) Capacitar para gerir informação, refletir, formular hipóteses e publicar os resultados obtidos, elaborando textos de síntese com base em testemunhos arqueológicos; 4) Habilitar para a participação em debates científicos sobre problemáticas históricas/arqueológicas, contribuindo de forma criativa para a interpretação do passado humano; 5) Construir os alicerces necessários à incorporação de saberes complementares à Arqueologia, no quadro da multidisciplinaridade necessária à compreensão do passado humano; 6) Habilitar para o exercício da profissão de arqueólogo, de acordo com o estipulado legalmente em Portugal e na União Europeia, nas vertentes relacionadas com a arqueologia preventiva e de salvamento.

Condições de acesso

As condições de acesso e ingresso no ciclo de estudos refletem as condições estabelecidas na legislação nacional, nomeadamente: -ser titular do grau de licenciado ou equivalente legal -ser titular de um grau académico superior estrangeiro, que seja reconhecido pelo Conselho Científico -ser detentor de um currículo académico, científico ou profissional, que seja reconhecido pelo Conselho Cientifico da NOVA FCSH Os candidatos são selecionados e seriados tendo em conta os critérios definidos anualmente no edital de candidatura.

Regras de avaliação

Ao diploma de pós-graduação é atribuída uma classificação final no intervalo de 10-20 de escala numérica inteira de 0 a 20, bem como o seu equivalente na escala europeia de comparabilidade de classificações. A classificação final do diploma de pós-graduação é a média, por crédito, das classificações obtidas nas unidades curriculares em que o aluno realizou os 60 créditos da componente curricular do mestrado. Ao grau de mestre é atribuída a classificação final no intervalo de 10-20 de escala numérica inteira de 0 a 20, bem como o seu equivalente na escala europeia de comparabilidade de classificações. A classificação final do grau de mestre será a média da classificação final da parte escolar do curso, com o peso de 40%, e da classificação atribuída à dissertação, ou ao trabalho de projeto ou ao estágio com relatório, com o peso de 60%.

Estrutura

Regra que permite inscrição em um máximo de 10 ECTS que podem ser obtidos em unidades curriculares de nível pós -graduado da FCSH.