Filosofia da Música - Fundamentos

Objectivos

- Compreender a especificidade da filosofia da música (por contraste com a história das ideias sobre a música) numa perspectiva interdisciplinar;
- Reconhecer e explorar conceitos, correntes e problemáticas no âmbito da filosofia da música desde a Antiguidade Clássica até à Contemporaneidade;
- Relacionar as matérias apresentadas e discutidas em aula com a cultura musicológica e a experiência musical em sentido amplo;
- Desenvolver capacidades de aprofundamento reflexivo, fundamentação teórica e argumentação crítica na abordagem dos temas da disciplina;
- Aprimorar competências nos âmbitos da escrita ensaística e da argumentação oral;
- Cultivar o gosto pela reflexão filosófica sobre música;
- Enriquecer a experiência estética, fomentar a sensibilidade artística e estimular a curiosidade intelectual.

Caracterização geral

Código

711021069

Créditos

6.0

Professor responsável

João Pedro de Bastos Gonçalves Cachopo

Horas

Semanais - 4

Totais - 168

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

É aconselhável capacidade de leitura em inglês.

Bibliografia

AAVV, The Oxford Handbook of Western Music and Philosophy. Ed. T. McAuley, N. Nielsen & J. Levinson. Oxford: OUP, 2021.
ADORNO, T. W., Essays on Music. Berkeley: UCP, 2002.
ATTALI, J., Noise: The Political Economy of Music. Trad. Brian Massumi. London: UPP, 2009.
BOWMAN, W., Philosophical Perspectives on Music. Oxford: OUP, 1998.
GOEHR, L. The Imaginary Museum of Musical Works. New York: OUP, 2007.
HANSLICK, E. Do Belo Musical. Um contributo para a revisão da estética da arte dos sons. Trad. A. Morão. Lisboa: Edições 70, 1994.
JANKÉLÉVITCH, V., La Musique et l’ineffable. Paris: Seuil, 1983 [1961].
KANT, I., Crítica da Faculdade do Juízo. Trad. de A. Marques e V. Rohden, Lisboa: INCM, 1992.
NIETZSCHE, F., O Nascimento da Tragédia. Trad. H. H. Quadrado e T. R. Cadete. Lisboa: Relógio d’Água, 1997.
QUIGNARD, P. La Haine de la musique. Paris: Calmann-Lévy, 1996.
SCHOPENHAUER, A., O Mundo como Vontade e Representação. Trad. M. F. Sá Correia. Porto: Rés, s.d.

Método de ensino

As aulas são teórico-práticas. Terão momentos de exposição e momentos de debate, tendo como eixo a discussão de textos marcantes para a disciplina, bem como a problematização de conceitos e a apreciação de exemplos musicais, visuais ou audiovisuais. Dar-se-á particular importância ao desenvolvimento de competências reflexivas e argumentativas, acentuando a complementaridade entre pesquisa individual e discussão colectiva. A tónica será invariavelmente posta na relação entre os tópicos abordados e a vida musical e intelectual contemporânea na perspectiva do desenvolvimento de uma cultura musicológica abrangente e crítica.

Método de avaliação

Métodos de avaliação - 1) frequência escrita(40%), 2) trabalhos escritos e respectiva discussão(40%), 3) participação em aula(20%)

Conteúdo

1. Introdução: âmbito e problemáticas

2. Da Antiguidade ao Iluminismo (Platão, Aristóteles, Plotino, Agostinho de Hipona, Boécio, Rousseau, Kant)

3. O Romantismo e os seus dissidentes (Hegel, Schopenhauer, Nietzsche, Wagner, Hanslick)

4. Música e Modernidade (Adorno, Attali, Jankélévitch)

5. Polémicas contemporâneas (Goehr, Abbate, Cook, Kivy, Bowie, McClary, Quignard, Rancière)

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: