História da Tradução

Objectivos

Esta U.C. pretende apresentar uma perspetiva diacrónica da história da tradução na tradição ocidental desde a Antiguidade até aos meados do século XX.  Visa contribuir para um melhor entendimento tanto das questões perenes com as quais os tradutores se deparam em todas as épocas como dos assuntos particulares que decorrem de situações sociopolíticas específicas.  Foca-se especialmente no papel desempenhado pela tradução no desenvolvimento de culturas nacionais, na transmissão de conhecimento e na mudança social, tal como em certos indivíduos - tradutores e teóricos - que, de algum modo, marcaram a história da tradução. Um objectivo secundário importante será o desenvolvimento de capacidades analíticas dos alunos através de actividades práticas que estimulam o pensamento independente e o confronto crítico com textos e ideias. Assim, algumas aulas serão dedicadas à análise crítica de traduções nos seus contextos históricos e de textos teóricos sobre a tradução.

Caracterização geral

Código

01100167

Créditos

6.0

Professor responsável

Karen Bennett

Horas

Semanais - 4

Totais - 168

Idioma de ensino

Inglês

Pré-requisitos

Esta unidade curricular é lecionada em inglês, pelo que os alunos precisam de competências passivas (compreensão auditiva e leitura) nessa língua. 

Bibliografia

Bassnett, S. (1991/1980). Translation Studies, Rev. Edition. London and New York: Routledge.
Deslisle, J. & J. Woodsworth (ed) (2012). Translators through History. Revised edition. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins
Hayes, J. C (2009). Translation, Subjectivity & Culture in France and England, 1600-1800. California: Stanford U.P.
Montgomery, S. (2000). Science in Translation: Movements of Knowledge through Cultures and Times. Chicago: University of Chicago Press.
Steiner, G. (1998/1975) After Babel: Aspects of Language and Translation. Oxford & New York: Oxford University Press.  
Venuti, L. (1995). The Translator´s Invisibility: A History of Translation. London & New York: Routledge.
Weissbort, D. and A. Eysteinsson (eds) 2006. Translation – Theory 
and Practice: A Historical Reader. Oxford: Oxford University Press

Método de ensino

Sempre que possível, o ensino será orientado para o aluno, implicando atividades como a análise textual, os debates em grupo, a resolução de problemas e a realização de tarefas, suplementadas por mini-palestras visando a contextualização. Espera-se que os alunos realizem leituras e pesquisas on-line de preparação para as aulas. 
 Ensino presencial

Método de avaliação

Método de avaliação - Teste presencial(60%), Trabalho escrito(40%)

Conteúdo

Módulo Introdutório:
- Apresentação
- Iniciação à análise crítica de traduções
Módulo 1. A Antiguidade:
- Introdução à tradução da Bíblia
- Cícero e a tradição retórica
- S. Jerónimo 
Módulo 2. A Idade Média: 
- A teoria da tradução na Idade Média
- As Escolas de Toledo e de Bagdade
- A Bíblia de Wyclife
- A tradução e o desenvolvimento da imprensa 
Módulo 3. A Época Moderna:
- A teoria da tradução na Época Moderna 
- As Bíblias vernáculas
- Joachim du Bellay e La Pléiade 
Módulo 4. Os Séculos XVII e XVIII 
- O Neoclassicismo francês e ´les belles infidèles´
- Sir John Denham (a tradução como propaganda)
- John Dryden
Módulo 5. O Século XIX 
- O Romantismo Alemão  
- A controvérsia Newman-Arnold
Módulo 6. O Século XX (primeira metade) 
- A tradição hermenêutica
- E.V.Rieu e a coleção Penguin Classics 

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: