Fundações Especiais e Contenções

Objectivos

O aluno deve ficar apto a:

1. Verificar a segurança aos estados limites últimos e de utilização de cortinas flexíveis.

2. Prever níveis de dano em estruturas adjacentes a escavações suportadas por cortinas multi-apoiadas.

3. Verificar a segurança aos estados limites últimos e de utilização de fundações profundas (estacas isoladas e em grupo), para carregamento vertical (compressão e tracção) e horizontal.

Caracterização geral

Código

10463

Créditos

6.0

Professor responsável

Nuno Manuel da Costa Guerra

Horas

Semanais - 4

Totais - 70

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Aprovação na disciplina de Fundações (MEC-EG) ou Análise de Estruturas Geotécnicas (MIEC).

Bibliografia

Bowles, J.E. (1996) - "Foundation Analysis and Design", McGraw-Hill, 5th ed.

Budhu, M. (2000) - "Soil Mechanics and Foundations", Wiley.


Cernica, J.N. (1995) - "Geotechnical Engineering: Foundation Design", Wiley.

Frank, R.; Bauduin, C.; Driscoll, R.; Kavvadas, M.; Krebs Ovesen, N.; Orr, T.; Schuppener, B. (2004). Designers'''''''''''''''''''''''''''''''' Guide to EN1997-1, Eurocode 7: Geotechnical design -- General Rules. Thomas Telford, London.

Guerra, N. (2018) - Estruturas de Suporte. FCT/UNL, Lisboa.

NP EN1997 - 1 (2010) - "Eurocódigo 7. Projecto Geotécnico, Parte 1: Regras Gerais".

Poulos, H.G. e Davis, E.H. (1980) - "Pile Foundation Analysis and Design", Wiley.

Puller, M. (2003) – “Deep excavations: a practical manual”. 2nd Edition. Tomas Telford.

Método de ensino

Aulas teorico-práticas, com partes em que a matéria é apresentada pelo docente, a que se seguem aplicações simples, por parte dos alunos.

Método de avaliação

Todas as provas serão presenciais (ver Nota).

Dois testes (classificados de 0 a 7.5 valores) e um trabalho (classificado de 0 a 5.0 valores). Exame de recurso presencial (classificado de 0 a 15 valores).

Nota mínima no conjunto dos testes e/ou exame de 6.7 valores (em 15); nota mínima no trabalho de 2.2 valores (em 5).

A nota final, arredondada à unidade, é determinada através de NF=NT1+NT2+Ntrab, sendo NT1 e NT2 as classificações obtidas nos testes, arredondadas à décima, e Ntrab a classificação obtida no trabalho, arredondada à décima.

A aprovação é conseguida, cumpridos os requisitos referidos, se NF>=10 valores.

Os alunos com classificação final, NF, superior ou igual a 17 valores, devem realizar prova oral para defesa da nota. Caso não o pretendam fazer, obterão a classificação de 16 valores.

 

Nota

Se, por imposição legal ou outra necessidade, alguma prova for realizada de forma não presencial, em caso de obtenção de nota final superior ou igual 9.5 valores, as classificações serão confirmadas (ou não) através da realização de prova oral.

Conteúdo

1. Impulsos de terras: casos especiais. Estruturas de suporte com paramento complexo. Muros com paramento muito inclinado.

2. Contenções flexíveis. Contenções mono-apoiadas: efeito do atrito solo-estrutura no seu dimensionamento. Contenções multi-apoiadas. Escoras e ancoragens. Cortinas escoradas. Envolventes de diagramas aparentes. Rotura de fundo. Acções da água e de sobrecargas. Cortinas multiancoradas. Capacidade resistente aos esforços verticais transmitidos pelas cortinas. Estudo da estabilidade global. Movimentos associados às escavações. Instrumentação e monitorização. Níveis de dano em estruturas adjacentes a contenções flexíveis.

3. Fundações profundas. Capacidade resistente de estacas isoladas e em grupo sujeitas a carregamentos verticais de compressão, horizontais e de tracção. Deformações e esforços. Soluções baseadas no conceito de módulo de reacção e em características elásticas e lineares do solo. Ensaios de estacas. Microestacas.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: