Análise de Estruturas IIA

Objectivos

A disciplina complementa a formação fundamental do engenheiro civil no campo das lajes, placas, cascas e barras de parede fina. Apresentam-se ainda aspetos de grande importância ligados à segurança, estabilidade e modelação computacional. O espírito crítico dos alunos é aperfeiçoado através do treino da interpretação dos resultados da modelação.

Caracterização geral

Código

11605

Créditos

6.0

Professor responsável

Rodrigo de Moura Gonçalves

Horas

Semanais - 5

Totais - 70

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Não aplicável.

Bibliografia

Folhas da cadeira (acetatos, tabelas, exercícios)
A Ugural, “Stresses in plates and shells”, McGraw-Hill, 1999.
A Reis e D Camotim, “Estabilidade Estrutural”, McGraw-Hill, 2001.
W Nash, “Resistência de Materiais” (Colecção Shaum’s outlines), McGraw-Hill, 2001.

Método de ensino

Aulas teórico-práticas. Estimula-se a reflexão e o espírito crítico, bem como o estudo individual dos alunos. Executam-se trabalhos de grupo.

Método de avaliação

Não é exigida frequência

Componente Teórico-Prática (CTP): exame ou 2 testes, com CTP >= 8,0 valores (nota mínima)

Componente Laboratorial ou de Projeto (CLP): sete trabalhos, totalizando 6 valores, CLP = T1 + T2 + T3 + T4 + T5 + T6 + T7

Nota final: NF = 0,7CTP + CLP

A aprovação é concedida se NF>=9,5 e CTP>=8,0 valores. Se NF>16 o aluno é convidado a prestar uma prova oral de defesa de nota. A falta de comparência a essa prova implica NF=16.

Conteúdo

1. Revisões. Conceitos fundamentais. Revisões de Mecânica dos Meios Contínuos. O Princípio da Estacionariedade da Energia Potencial. Revisões da teoria de lajes de Kirchhoff. 

2. Introdução à Teoria da Estabilidade. Aplicações. Análise linear de estabilidade (ALE). Sistemas discretos e contínuos.

3. Os Métodos das Diferenças Finitas (MDF) e de Rayleigh-Ritz (MRR) na análise estrutural. Aplicação à análise linear de barras e lajes de Kirchhoff. Aplicação a ALE de barras.  

4. Placas finas. Teoria linear e ALE. Aplicação do MDF e MRR. Comportamento de pós-encurvadura. Conceito de largura efetiva. Análise das disposições do EC3-1-5.

5. Barras de parede fina. Torção não-uniforme. Secção deformável: a Teoria Generalizada de Vigas (TGV). Análise linear e ALE. Encurvadura local, distorcional e por flexão-torção. Referência à determinação da resistência à encurvadura distorcional.

6. Cascas finas. Teoria da membrana. Cascas de revolução sujeitas a deformação axissimétrica. Parabolóides hiperbólicos. Teoria DMV linear para cascas cilíndricas circulares sob carregamento axissimétrico. ALE para cascas cilíndricas circulares. Deformação extensional e inextensional. Form-finding. Estudo de casos. 

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: