Aditivos Alimentares II

Objectivos

No final desta unidade curricular o estudante terá adquirido conhecimentos, aptidões e competências que lhe permitam desenvolver a capacidade de interpretação e a análise de parâmetros associados a técnicas de processamento na indústria agro-alimentar, envolvendo a utilização de aditivos, considerando eventuais consequências para a saúde humana decorrente de manipulações inadequadas.

Neste enquadramento os alunos poderão dominar e explorar bases cientificas que possibilitam a avaliação dos aspectos detalhados e a aquisição de competências com aplicação no desenvolvimento da capacidade produtiva agro-industrial, integrando conhecimentos relacionados com a segurança alimentar e a correspondente saúde pública

Caracterização geral

Código

11763

Créditos

3.0

Professor responsável

Fernando José Cebola Lidon

Horas

Semanais - 3

Totais - 49

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Conhecimentos base de química / bioquímica, física e biologia  assim como de processamento / transformação agro-industrial.

Bibliografia

- Lidon, F. C., M. M. Silvestre (2007). Indústrias Alimentares – Aditivos e Tecnologias / Food Industry – Additives and Technologies. Escolar Editora, 380 p. [ISBN: 978-972-592-3]

- Lidon, F. C., M. M. Silvestre (2008). Conservação de Alimentos – Princípios e Metodologias / Food Preservation – Principles and Methodologies, Escolar Editora, 232 p. [ISBN: 978-972-592-227-9]

- Lidon, F. C., M. M. Silvestre (2010). Princípios de Nutrição e Alimentação Humana / Principles of Human Nutrition and Food, Escolar Editora, 647 p. [ISBN: 978-972-592-270-5]

- Ash, M., Ash, I. (2008). Handbook of Food Additives. Synapse Information Resources Inc; 3 edition. [ISBN: 978-193-476-4008]

- Smith J., Hong-Shum, L. (2011). Food Additives Database. Wiley-Blackwell Eds. [ISBN: 978-0-8138-2110-8]

Método de ensino

O ensino, apoiado na utilização de projecções multimédia e a métodos de e-learning (recurso ao programa Moodle), incluirá aulas teóricas e práticas alicerçada no ensino dos conceitos teóricos e na aplicação dos conceitos abordados.

Método de avaliação

Avaliação contínua nas 2 componentes: teórica (2 Mini-Testes individuais - cada um com 30% na classificação final) e teórica-prática: (realização e apresentação oral de um projecto de investigação enquadrando factores de stress e produção vegetal, com base em bibliografia e apoio laboratorial - 40% classificação final).

Classificação final: (0,30*Mini-Teste1) + (0,30*Mini-Teste2) + (0,40* Trabalho de pesquisa). Aprovação requer nota mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores) em cada componente (teórica e teórica-prática).

Os alunos sem aprovação na avaliação contínua podem ir a exame. Classificação igual a: 0,6*classificação do exame+0,4*classificação da componente teórica-prática. Aprovação com classificação mínima de 9,5 valores (escala de 20 valores).

Conteúdo

Introdução – Critérios básicos no plano tecnológico e em sistema scale up, relativamente à utilização de subclasses de aditivos alimentares, de acordo com a legislação Portuguesa e Europeia: corantes naturais e sintéticos;  Intensificadores de sabor (ácido glutâmico e glutamatos; 5´-nucleótidos); Emulsionante, Espessantes, Gelificantes e Estabilizadores; Agentes de transporte; edulcorantes. Aromatizantes.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: