Impacto da doença e seus determinantes

Objectivos

No final desta unidade curricular os alunos devem ser capazes de:
1. Indicar os determinantes da saúde relacionados com diferentes patologias.
2. Identificar as principais doenças negligenciadas e da pobreza, sua distribuição e impacto.
3. Sintetizar e explicar conceitos “doenças negligenciadas e da pobreza” e “doenças emergentes e re-emergentes”, a biologia dos microrganismos patogénicos e os seus vetores, eco-epidemiologia e morbilidade/mortalidade.
4. Sintetizar e explicar o conceito de “One Health – Uma Saúde”.
5. Identificar metodologias de diagnóstico e aplicação adequada em diferentes cenários.
6. Interpretar o impacto de fatores ambientais na eco-epidemiologia de zoonoses e o uso de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) como ferramenta de modelação para a vigilância de doenças zoonóticas emergentes
7. Conhecer e utilizar IGNOREes de informação relacionadas com os temas abordados.
8. Produzir um texto científico sobre o impacto e determinantes de uma doença e análise crítica de um artigo sobre o mesmo tema.

Caracterização geral

Código

5789003

Créditos

4

Professor responsável

Isabel Maurício

Horas

Semanais - 14

Totais - 45

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A frequência de 2/3 das aulas é obrigatória

Bibliografia

• Conrad PA et al (2013) Operationalizing a One Health approach to global health challenges. Comp Immunol Microbiol Infect Dis. 36:211– 216
• Rabozzi et al (2012) Emerging Zoonoses: the One Health Approach. Saf Health Work 3:77-83
• Jason K. Blackburn (2010) Integrating Geographic Information Systems and Ecological Niche Modeling into Disease Ecology: A Case Study of Bacillus anthracis in the United States and Mexico. Emerging and Endemic Pathogens NATO Science for Peace and Security Series A: Chemistry and Biology, Volume 00, 2010, pp 59-88.
• Manson's Tropical Diseases. 2009. 22ª edição.
• Cook G. C. and Zumla A. I. (Ed.),WB Saunders, London. Wernsdorfer WH (1988).Malaria. Principles and practice of malariology. Churchill Livingstone Inc. London. UK.
• Franklin, J. and Miller, J.A. (2009) Mapping species distributions: spatial inference and prediction. Cambridge University Press Cambridge.
• Elith, J. and Leathwick, J. (2009). Annual Review of Ecology, Evolution, and Systematics, 40, 677-697.

Método de ensino

Ensino direto pelo método expositivo (aulas teóricas T) e ensino indireto por aprendizagem por descoberta guiada e resolvendo problemas em ambiente de simulação e laboratório (teórico-práticas TP e praticas de laboratório PL).

Método de avaliação

A classificação final do curso: prova escrita com duas componentes (exame com perguntas pré-definidas e trabalho escrito de revisão).

Conteúdo

I. Definições de doença, determinantes e impacto.
II. Conceito de Doenças negligenciadas e da pobreza.
III. Diagnóstico laboratorial em microbiologia e de arboviroses.
IV. Biologia e eco-epidemiologia de infeções transmitidas por vetores: vetores, Leishmaniose, malária, tripanossomoses e arboviroses.
V. Biologia e eco-epidemiologia dos Helmintas: Geohelmintoses, Shistosomoses.
VI. Biologia e eco-epidemiologia das protozooses intestinais.
VII. Doenças virais: HIV/SIDA e por coronavírus epidémicos.
VIII. Doenças bacterianas: Tuberculose e infeção por Staphylococcus spp.
IX. Infeções fúngicas: oportunistas e hospitalares.
X. Microbioma e doenças infecciosas.
XI. Conceito de One Health – Uma Saúde.
XII. Alterações ecológicas: principais fatores e impactos na eco-epidemiologia das zoonoses transmitidas por vetores.
XIII. Redes de vigilância epidemiológica; sistemas de informação geográfica e seu contributo para a vigilância de doenças zoonóticas emergentes.
XIV. Impacto das mudanças climáticas na saúde.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: