Promoção da saúde

Objectivos

No final desta unidade curricular os alunos devem ser capazes de:
1. Descrever o conceitos de promoçãoe educação para a saúde, incluindo as diferentes perspetivas teóricas esua evolução.
2. Considerar os debates centrais na promoção da saúde, incluindo questões éticas e diferentes abordagens para a promoção da saúde.
3. Compreender a complexidade e a natureza dinâmica dos processos de promoção da saúde e relacioná-los com os seus valores, fundamentos teóricos e práticos;
4. Explicar os conceitos fundamentais dos programas depromoção e educação para a saúde e como eles desempenham um papel central nas suas práticas e intervenções, bem como as tecnologias apropriadas na execução dos programas;
5. Analisar criticamente os múltiplos determinantes da saúde e as suas interligações com as desigualdades em saúde, bem como as suas implicações para a política e prática da promoção da saúde a diferentes níveis (local, nacional e internacional).
6. Descrever as diferentes etapas do planeamento deprogramas de promoção da saúde.
7. Avaliar criticamente diferentes estratégias de promoção de saúde.

Caracterização geral

Código

827006

Créditos

5

Professor responsável

Tiago Correia

Horas

Semanais - 8

Totais - 40

Idioma de ensino

Inglês e Português

Pré-requisitos

Não se aplica

Bibliografia

• Barry MM, Battel-Kirk B, Dempsey C (2012). The CompHP Core Competencies Framework for Health Promotion in Europe. Health Education and Behavior, 39(6), 648–662. • Bergeron K, Abdi S, DeCorby K, Mensah G, Rempel B, Manson H (2017). Theories, models and frameworks used in capacity building interventions relevant to public health: a systematic review. BMC public health, 17(1), 914.
• Fernandez ME, ten Hoor GA, van Lieshout S, Rodriguez SA, Beidas RS, Parcel G, Ruiter RAC, Markham CM, Kok G (2019).Implementation Mapping: Using Intervention Mapping to Develop Implementation Strategies. Frontiers in Public Health, 7;2019.
• Flaman LM, Plotnikoff RC, Nykiforuk CIJ, Raine K (2011). Mechanisms for Understanding the Facilitators and Barriers to Capacity Building for Chronic Disease Prevention Activities: An Illustration. Health Promotion Practice, 12(6), 858–866.
• Garman S (2005). The Social Context of Health Promotion in a Globalising World. In Scriven A, Garman S (eds.). Promoting Health: global perspectives. Hampshire: Palgrave MacMillan: 58-72.
• Hubley J (2005). “Promoting Health in low and middle income countries: achievements and Challenges. In Scriven A, Garman S (eds). Promoting Health: global perspectives. Hampshire: Palgrave MacMillan: 147-166.
• Nutbeam D (2000). Health literacy as a public health goal: a challenge for contemporary health education and communication strategies into the 21st century. Health Promotion International, 15(3): 259-267.
• Robinson KL, Driedger MS, Elliott SJ, Eyles J (2006). Understanding Facilitators of and Barriers to Health Promotion Practice. Health Promotion Practice, 7(4), 467–476.

Método de ensino

Esta unidade curricular utiliza diferentes metodologias de ensino-aprendizagem, tanto em sala de aula quanto através do trabalho autónomo dos alunos. As atividades em sala de aula incluem aulas teóricas e teórico-práticas, discussões e debates. O trabalho autónomo dos alunos consiste na leitura de literatura científica para acompanhar as atividades em sala de aula e num trabalho de grupo em torno da análise de um estudo de caso prático. A supervisão tutorial do docente complementa o processo de aprendizagem sempre que os alunos a solicitam.

Método de avaliação

A avaliação consiste num trabalho em grupo para analisar criticamente uma intervenção selecionada de promoção da saúde. O trabalho em grupo está sujeito a avaliação contínua para monitorizar a evolução do trabalho e a avaliação sumativa por intermédio de uma apresentação oral e da entrega de um relatório final.

Conteúdo

I. Enquadramento geral da evolução teórico-conceptualde Promoção da Saúde e Educação para a Saúde: perspetivas, princípios e modelos de promoção da saúde.
II. Modelos para a compreensão da saúde das populações: determinantes de saúde e desigualdades em saúde.
III. Promoção da saúde em diferentes populações,incluindo ao longo da vida.
IV. Estratégias de investigação e intervenção em Promoção da Saúde, aspetos conceptuais e metodológicos.
V. Planeamento e avaliação de projetos de promoção da saúde – abordagens e modelos. Promoção da saúde em diferentes contextos (e.g. escolas e organizações de saúde) e a diferentes níveis (local, nacional e internacional).

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: