Intervenções em saúde comunitária

Objectivos

No final desta unidade curricular os alunos devem ser capazes de:
1. A reconhecer as características dos sistemas de saúde que lhes permitem intervir efetivamente nocontrolo da doença, promoção de saúde e alívio dos efeitos empobrecedores da doença.
2. A integrar conhecimentos de epidemiologia e gestão de recursos para a identificação dos tipos de intervenções mais adequadas para diferentes tipos de problemas de saúde.
3. A utilizar diversas metodologias e informação para executar avaliação de necessidades em saúde.

Caracterização geral

Código

827010

Créditos

5

Professor responsável

Isabel Craveiro

Horas

Semanais - 6

Totais - 40

Idioma de ensino

Inglês e Português

Pré-requisitos

Não se aplica

Bibliografia

• Abramson JH and ZH Abramson (2008). Research Methods in Community Medicine - Surveys, Epidemiological Research, Programme Evaluation, Clinical Trials. John Wiley and Sons Ltd.
• Anderson A (2005). The Community Builder’s Approach to Theory of Change. The Aspen Institute.
• Centers for Disease Control and Prevention MMWR (2016). Development of the Community Health Improvement Navigator Database of Interventions. U.S. Department of Health and Human Services 65(2).
• Fonseca-Becker F and Amy A (2008). Community Health Care’s – Process for Evaluation: A participatory approach for increasing sustainability. Springer Science. DOI 10.1007/978-0-387-77377-3.
• Fritz JM and Rhéaume J (2014). Community Intervention – Clinical Sociology Perspectives. Springer Science. DOI 10.1007/978-1-4939-0998-8.
• Guttmacher S, Kelly P and Ruiz-Janecko Y (2010). Community-Based Health Interventions: Principles and Applications. Jossey-Bass, San Francisco.
• Harris M (2010). Evaluating public and community health programs. Jossey-Bass, San Francisco.
• Singer M (2009). Introduction to syndemics – a critical systems approach to public and community health. Jossey-Bass, San Francisco.
• World Health Organization (2008). Community-directed interventions for major health problems in Africa – a multi-country study. Final Report. World Health Organization on behalf of the Special Programme for Research and Training in Tropical Disease (TDR).

Método de ensino

Exposição em sala de aula; procura guiada de informação; tutoria de trabalhos de utilização de conceitos, informação e metodologias.

Método de avaliação

As avaliações privilegiam:
a) a integração de conhecimentos e capacidades, entre os conteúdos temáticos, através da realização de trabalhos individuais (60%);
b) a aplicação de conhecimento em estudos de casos, incluindo trabalhos de grupo com a análise de intervenções (40%).

Conteúdo

I. Associação entre Saúde, Desenvolvimento e alívio da Pobreza: i) associação em ambos os sentidos; ii) financiamento justo como parte da protecção social mínima; iii) saúde, pobreza, exclusão.
II. Avaliação de necessidades em Saúde: i) definições; ii) risco e grupos de risco; iii) informação necessária; iv) exemplos empíricos; v) orientação de trabalho individual.
III. Sistemas de Saúde eficientes como base para as intervenções: i) financiamento, organização, efectividade e eficiência – as provas da bondade de políticas e estratégias de alívio da pobreza; ii) reforma de Sistemas de Saúde e consequências para os seus objetivos sociais
IV. Desenho de intervenções de prevenção e controlo de Doença: i) Seleção de Prioridades (problemas e Tecnologias); ii) Tipologia de intervenções públicas em Saúde; iii) Estratégias de Intervenção: Tecnologia + Cobertura
V. Estudos de Caso: i) controlo de Grandes Endemias; ii) Doenças Crónicas Não – Transmissíveis iii) Exemplos de redução da Mortalidade Materna e Infantil.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: