Especialidade em História da Arte Contemporânea

Objetivos educativos

Promover o conhecimento e a investigação especializados e a compreensão crítica no domínio da História da Arte geral e da História da Arte em Portugal através do quadro de aprendizagem teórica e prática, diversificado e exigente, oferecido no âmbito do ciclo de estudos; 2) Desenvolver a capacidade de analisar criticamente, avaliar e sintetizar ideias novas e complexas, em geral e, em particular, no campo da História da Arte; 3) Aprofundar os conhecimentos teóricos e as práticas metodológicas indispensáveis ao desenvolvimento de uma investigação, autónoma ou em equipa, original e significativa no campo da História da Arte; 4) Desenvolver o conhecimento sistematizado e crítico do quadro de problemáticas próprias da área científica da História da Arte, tendo em consideração a grelha mais vasta do conhecimento e da prática interdisciplinar; 5) Estimular e treinar a capacidade de conceber, projectar, apresentar e realizar uma investigação original e significativa, autonomamente ou em equipa, respeitando as exigências impostas pelos padrões de qualidade e integridade académicas; 6) Promover e desenvolver a capacidade de realizar autonomamente textos, trabalhos e projectos de investigação originais, individuais ou em equipa, sobre História da Arte no quadro nacional e internacional e cujo resultado mereça divulgação e publicação nacional ou internacional; 7) Desenvolver a capacidade de identificar e discutir a contribuição dos resultados da investigação para o avanço do conhecimento em História da Arte e para a compreensão e explicação dos fenómenos estudados; 8) Desenvolver capacidades de comunicação entre pares, e entre a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área científica da História da Arte em que a investigação se desenvolve; 9) Estimular e aperfeiçoar a faculdade de promover, autonomamente, investigação de nível avançado e de coordenar trabalhos e equipas dedicados à investigação; 10) Promover, em contexto académico e ou profissional, o avanço do conhecimento e o progresso social, cultural ou tecnológico, formando doutorados que possam contribuir para o desenvolvimento do ensino, da investigação e da divulgação desta área do saber no quadro nacional e internacional.

Caracterização geral

Código DGES

8326

Ciclo

Área de especialização

Grau

Doutor

Acesso a outros cursos

O grau de "doutor" é uma qualificação final.

Coordenador

Ana Margarida Duarte Brito Alves

Data de abertura

2022-09-19

Número de vagas

20

Propinas

1400 Euros/ano ou 2500 Euros/ano (para estudantes estrangeiros)

Horários

Presencial Pós-Laboral

Idioma de ensino

Língua Portuguesa

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Duração: 8 semestres. Créditos totais: 240 créditos (60 em unidades curriculares + 180 na componente não letiva). Modalidades de componente não letiva: Tese. Número de créditos em regime de opção livre: 10 créditos. O seminário de opção livre poderá ser escolhido de entre as unidades curriculares de formação pós-graduada oferecidas pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH/NOVA), por outras unidades orgânicas da Universidade Nova de Lisboa, ou por outras instituições do Ensino Superior nacionais ou estrangeiras, mediante acordo ou protocolo.
O grau de doutor corresponde ao nível 8 do QNQ/QEQ - Quadro Nacional de Qualificações/Quadro Europeu de Qualificações.

Este percurso é um perfil de

Doutoramento em História da Arte

Condições de acesso

Para ingressar num ciclo de estudos de doutoramento (CED), o candidato deve satisfazer as condições estabelecidas na legislação nacional, nos normativos da UNL e respeitar, pelo menos, uma das condições expressas nas alíneas seguintes: a) Possuir o grau de mestre, ou equivalente legal; b) Possuir o grau de licenciado e ser detentor de um currículo escolar ou científico especialmente relevante, que seja reconhecido pelo Conselho Científico da FCSH/NOVA como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos; c) Ser detentor de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido pelo Conselho Científico da FCSH/NOVA como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Regras de avaliação

O ciclo de estudos conducente ao grau de doutor integra a realização de um curso de doutoramento constituído por unidades curriculares dirigidas à formação para a investigação; a realização de uma tese original e especialmente elaborada para este fim, adequada à natureza do ramo de conhecimento ou da especialidade e que contribua para o alargamento das fronteiras do conhecimento. As unidades curriculares de tipo seminário são classificadas na escala numérica de 0-20. A classificação final do curso de doutoramento é expressa pelas fórmulas Aprovado ou Não Aprovado. Nos casos de aprovação, a classificação final do curso de doutoramento é expressa no intervalo 10-20 na escala numérica de 0-20, fazendo a média aritmética das classificações, na qual as unidades curriculares com 10 ECTS têm valor de ponderação 1 e o trabalho final valor de ponderação 2. O trabalho final é discutido em prova pública, a qual será realizada no final do semestre em que o estudante conclui o curso de doutoramento, ficando a avaliação a cargo de um júri constituído por três membros. A classificação final da tese é expressa pelas fórmulas de Aprovado ou Recusado por votação nominal justificada não sendo permitidas abstenções; no caso de a tese ter merecido aprovação, o júri votará ainda uma qualificação que poderá ser de Bom, Bom com Distinção ou Muito Bom. A qualificação final é atribuída nos termos do artigo 36º do Decreto-Lei 74/2006, de 24 de Março, alterado pelos Decretos -Leis n.os 107/2008, de 25 de junho, 230/2009, de 14 de setembro, 115/2013, de 7 de agosto, 63/2016, de 13 de setembro e 65/2018, de 16 de agosto.

Estrutura

Dez créditos (ECTS) poderão ser obtidos no Seminário de Investigação em História da Arte ou numa unidade curricular oferecida num curso de doutoramento ou por unidades de investigação da NOVA FCSH ou por outras instituições de ensino ou unidades de investigação com as quais exista protocolo.