Pós-Graduação em Política e Cidadania Digital

Objetivos educativos

O objetivo principal da pós-graduação em Cidadania Digital é explorar até que ponto as novas tecnologias digitais têm transformado o exercício do poder político, do ponto de vista dos cidadãos e dos governantes. O curso oferece a possibilidade de perceber melhor a omnipresença das atividades cívicas e políticas na esfera virtual, bem como o seu impacto sobre o funcionamento dos sistemas políticos. Em particular, o curso procura compreender melhor até que ponto as tecnologias digitais podem reforçar as instituições representativas, identificando igualmente os desafios que estas transformações trazem ao nível não apenas da esfera política, mas também da sociedade em geral. O curso tem como objetivo fornecer a capacidade de aplicar os conhecimentos e competências teórico e metodológicas em situações profissionais, por exemplo nas instituições públicas, associações cívicas ou organizações de interesse. Pretende-se igualmente que o estudante identifique as formas com que os governantes e organizações políticas usam as tecnologias digitais, nomeadamente na comunicação com os cidadãos e no processo de policy-making. A pós-graduação oferece também a oportunidade para aplicar competências críticas para intervir nas formas democráticas de participação através das tecnologias digitais. Finalmente, o curso permite ao estudante adquirir competências que lhe permitam prosseguir os seus estudos em ciclos e cursos mais avançados, orientados para a investigação científica.

Caracterização geral

Código DGES

E206

Ciclo

Cursos de pós-graduação

Grau

Pós-Graduado

Acesso a outros cursos

Não aplicável.

Coordenador

A disponibilizar brevemente

Data de abertura

2022-09-19

Número de vagas

30

Propinas

1600 Euros/ano

Horários

Presencial Pós-Laboral

Idioma de ensino

Língua Portuguesa

Requisitos para obtenção do grau ou diploma

Créditos totais: 60 ECTS (40 créditos realizados no programa de unidades de crédito obrigatórias e 20 créditos no quadro de opções condicionadas).

(1 ECTS - European Credit Transfer System = 28 horas de trabalho).

Condições de acesso

As condições de acesso e ingresso no ciclo de estudos refletem as condições estabelecidas na legislação nacional, nomeadamente: - Ser titular do grau de licenciado (1º ciclo), ou equivalente legal; - Ser titular de um grau académico superior estrangeiro, que seja reconhecido pelo Conselho Científico (CC) da NOVA FCSH; - Ser detentor de um currículo académico, científico ou profissional, que seja reconhecido pelo Conselho Científico (CC) da NOVA FCSH. Os candidatos são selecionados e seriados tendo em conta os critérios definidos anualmente no edital de candidatura.

Regras de avaliação

Adota-se o regulamento de avaliação em vigor na instituição de acolhimento. Cada unidade curricular descreve detalhadamente os métodos de avaliação. 1) Para a frequência das unidades curriculares da pós-graduação não são exigidas precedências obrigatórias. 2) A avaliação de conhecimentos tem carácter individual e realizar-se-á no final dos semestres letivos. Serão considerados, na avaliação de conhecimentos, provas finais escritas e/ou orais, trabalhos ou outros elementos de avaliação levados a efeito pelos alunos no âmbito das diferentes unidades curriculares em condições a definir pelos respetivos docentes. O resultado da avaliação será expresso na escala numérica de 0 a 20 valores. 3) Considera-se aprovado numa unidade curricular o aluno que obtenha a classificação final igual ou superior a 10 valores.

Estrutura

Obrigatórias
Código Nome ECTS
02104608 Administração Pública, Inovação e Transformação Digital 10.0
02104619 Comunicação Política Digital e Redes Sociais 10.0
02104593 Democracia Digital: Teoria e Prática 10.0
02104625 Open Data: Modos de Usar 10.0
Opções condicionadas
Código Nome ECTS
Opções
722071031 Estudos Eleitorais 10.0
02104647 Instituições Políticas na Era Digital 10.0
02104636 Participação, Deliberação e Novas Tecnologias 10.0
722071082 Políticas Públicas e Governança 10.0
Número de ECTS obrigatório: 20