Análise e Métodos Socio-Ambientais

Objectivos

O principal objectivo desta disciplina é fornecer aos alunos da licenciatura os conceitos fundamentais das ciências sociais, bem como os métodos e técnicas de pesquisa social, necessários para a compreensão e análise integrada dos sistemas ambientais. A disciplina está estruturada em 4 módulos: Módulo 1 - Métodos e técnicas de pesquisa social; Módulo 2 - Sociologia aplicada ao ambiente ; Módulo 3 - Psicologia social aplicada ao ambiente; Módulo 4 - Processos de Decisão e Participação Pública.

Caracterização geral

Código

7155

Créditos

3.0

Professor responsável

Maria da Graça Madeira Martinho, Paula Cristina Gonçalves Dias Urze

Horas

Semanais - 2

Totais - 2

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Nenhum em especial

Bibliografia

Arriaga, M. (2014). Rebooting Democracy. A Citizen''S Guide To Reinventing Politics. WOOK 

Bell, J. (2010). Doing Your Research Project A guide for first-time researchers in education, health and social science (5th Ed). OUP

Caniglia, S; Jorgenson, A; Malin, S; Peek, L; Pellow, D; Huang, X (Ed.) (2021) Handbook of Environmental Sociology. Springer

Crosby, C; Bryson, J. (2005). Leadership for the common good, tackling public problems in a shared- power world (2nd Ed). Jossey-Bass 

Dryzek, J. (2002). Deliberative democracy and Beyond. Liberals, Critics and Contestation. Cambridge University 

Dryzek, S. (2005). The politics of the earth: environmental discourses (2nd Ed). Oxford University

Dunlap, R; Michaelson, W.(eds.) (2002). Handbook of Environmental Sociology. Greenwood 

European Journal of Social Psychology Special Issue The social psychology of climate change. Vol. 44 (5),  Aug 2014

Método de ensino

Lingua de ensino: Português

A cadeira encontra-se organizada em 4 módulos. Em cada módulo são transmitidos os conceitos básicos seguidos de apresentação e análise de casos de estudo.

Embora o ensino seja feito em formato expositório, recorre-se frequentemente a materiais audiovisuais para facilitar a compreensão do estudante de situações da vida real e os elementos teóricos, além de servirem de base para fomentarem o debate nas aulas. Os Respigadores e o Retrato Social de Portugal, são dois dos documentários utilizados durante a disciplina. Durante as aulas desenvolve-se frequentemente trabalhos de grupo para aplicação de conhecimentos favorecendo uma postura de "hands on".

Método de avaliação

1) Frequência

A Frequência à disciplina, para estudantes de 1ª inscrição, é obtida pela:

i) Presença em 2/3 das aulas, e

ii) Realização de um trabalho, individual ou em grupo, com nota igual ou superior a 9.5

A Frequência é válida por 2 anos.

2) Avaliação Contínua

A avaliação é contínua e integra as seguintes componentes:

- Dois mini-testes, previamente marcados no CLIP, com uma duração de cerca de 30 min cada, com igual peso na nota da componente teórica-prática, em que a média respectiva terá que ser igual ou superior a 9.5; não há nota mínima em nenhum dos mini-testes.

- Um trabalho cuja nota terá, também, que ser igual ou superior a 9.5.

3) Exame de Recurso

Esta UC não tem exame de recurso.

4) Nota Final da UC

60% mini-testes + 40% trabalho de grupo

5) Disposições Gerais

O arredondamento da Nota Final é feito, uma única vez, na última operação aritmética.

Conteúdo

Módulo 1. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social

Docentes: Lia Vasconcelos, Graça Martinho, / DCEA - Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente

1. Pesquisa social; 1.1. Princípios fundamentais da pesquisa científica; 1.2. Fases de uma pesquisa social

2. Métodos quantitativos; 2.1. Técnicas de amostragem. Desenho da amostragem. Condições e elementos das amostras; 2.2. Fontes de informação. Fontes documentais e estatísticas; 2.3. Técnicas de inquérito. Inquérito por questionário; 2.4. Análise e interpretação dos dados: Operações preliminares da análise de dados. Análise de conteúdo e análise estatística.

3. Métodos qualitativos; 3.1 Modelos de análise/abordagem. O modelo racional e o modelo fenomenológico. Análise interpretativa. Escolha e adequação da metodologia seleccionada. A observação participante; 3.2. Processos de Grupo; 3.3. A entrevista (intensiva, semi-etruturada e estruturada); 3.4. Narrativas e histórias; 3.5. Análise de conteúdo.

Módulo 2. - Sociologia Aplicada ao Ambiente

Docente: Paula Urze. / DCSA - Departamento de Ciências Sociais Aplicadas

1. Objecto de estudo e quadro conceptual; 1.1. A Sociologia no contexto das outras ciências sociais; 1.2. Sociologia e ambiente.2. Sociedade, tecnologia e ambiente; 2.1. Mudança social e mudança tecnológica; 2.2. Ambiente e natureza: valores e representações na população portuguesa; 2.3. Ambiente e sociedade de risco. 

Módulo 3. Psicologia social aplicada ao ambiente

Docente: Graça Martinho / DCEA - Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente

1. Introdução à psicologia social; 1.1. Campo da psicologia social e sua aplicação à Engenharia do Ambiente. 2. Dilemas sociais; 2.1. Teoria dos dilemas sociais. “A Tragédia dos Comuns”; 2.2. Cooperação versus Competição. 3. Atitudes e comportamentos ambientais; 3.1. Conceito e formação das atitudes. As funções da atitude.; 3.2. Medição e escalas de atitudes; 3.3. Relação atitude-comportamento ambiental.4. Percepção de risco. 5. Educação ambiental; 5.1. Conceito. História. Educação formal e não formal; 5.2 Educação ambiental e educação para a sustentabilidade. 

Módulo 4. Processos de decisão e participação pública

Docente: Lia Vasconcelos / DCEA - Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente

1. Novos contextos sociais e suas dinâmicas. Caracterização da sociedade actual e dos seus contextos. Implicações resultantes da complexidade actual e da incerteza. Democracia representativa vs democracia deliberativa. 2. PROCESSOS DE DECISÃO. Facetas do poder e comportamento político. Conflito e negociação. Processos de tomada de decisão. Dificuldades de resposta dos processos de decisão tradicionais aos desafios actuais. Razões que contribuem para as controvérsias na decisão ambiental. Actores chave, interesses e valores. Novas formas de cidadania. Formas colaborativas de decisão. 3. MÉTODOS PARTICIPATIVOS. Aspectos dominantes que distinguem os métodos de terceira geração dos tradicionais. Problemas complexos e a necessidade de decidir para além dos aspectos meramente técnicos. Novas abordagens a integração e articulação de informação/conhecimento.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: