Deteção Remota

Objectivos

O objectivo geral é a transmissão dos fundamentos teóricos e experiência técnica para a interpretação, processamento e extracção de informação geológica da superfície terrestre adquirida  através de métodos de observação indirecta (fotografia aérea e imagens de satélite).

Os objectivos específicos são: (i) dotar o aluno de conhecimentos para a interpretação tridimensional de estruturas geomorfológicas e lito-estratigráficas da superfície através da interpretação de fotografias aéreas e; (ii) dotar o aluno dos conhecimentos para a extracção de informação base da superfície terrestre, através de técnicas específicas de processamento de imagem aplicadas a imagens de satélite para observação da terra.

Pretende-se que os alunos adquiram competências em interpretação de imagens aéreas e análise de imagens de satélite preparando-os para disciplinas das áreas da Geologia Aplicada e Geologia de Engenharia. Serve também como instrumento fundamental de apoio à disciplina de Cartografia Geológica.

Caracterização geral

Código

10670

Créditos

6.0

Professor responsável

José Carlos Ribeiro Kullberg, Maria da Graça Azevedo de Brito

Horas

Semanais - 4

Totais - 92

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

M. RICCI & S. PETRI (1965) - Principios de aerofotogrametria e interpretação geológica. Comp. Ed. Nac., São Paulo.
P. STRAIN & F. ENGLE (1992) - A Terra vista do espaço. Turner Publishing Inc., Atlanta.
Manuel photo - interprétation. Ed. Technip, Paris, 1970.
T. LILLESAND & R. KIEFER (1994) - Remote sensing and image interpretation. John Wiley &Sons, New York, 3ª ed.

Fernández-Prieto, D.; Sabia, R. (2013) - Remote Sensing Advances for Earth System Science. Springer, 103 p. ISBN 978-3-642-32521-2
Khorram, S., Koch, F.H., van der Wiele, C.F., Nelson, S.A.C. (2012) - Remote Sensing. Springer, 134 p. ISBN 978-1-4614-3103-9

Método de ensino

Na disciplina são utilizados diferentes métodos de ensino, a saber:

- Ensino tutorial, tradicional, correspondendo a componente lectiva presencial prevista no calendário escolar, para as componentes teórica e teórico-prática.

- Ensino assistido, não presencial, utilizando como ferramenta de comunicação o Moodle, onde o aluno contacta o docente para colocar dúvidas. Esta componente não substitui as horas convencionais semanais destinadas a dúvidas, previstas na Lei.

Método de avaliação

O programa da disciplina tem 2 blocos de matéria

1 – Fotogeologia e aquisição de dados de deteção remota

2 – Processamento de imagens de satélite

O método de avaliação pode ser: (i) por avaliação continua; (ii) em época de exame de recurso.

(i) avaliação contínua: 1) componente de Fotogeologia e aquisição de dados de deteção remota: realização de 1 teste sobre a componente teórica e prática de fotogeologia (Foto); 2) componente de Processamento de imagem de satélite: entrega e apresentação oral de um trabalho prático (TP Sat), parcialmente realizado nas aulas teórico-práticas (grupo de 2 alunos).

(ii) Época de Exame de Recurso: Os alunos podem realizar/entregar qualquer uma das componentes em época de recurso.

É condição de frequência à disciplina a realização de pelo menos 6h de cursos da ESRI em autonomia, com entrega dos respetivos certificados de aprovação. Os alunos que realizem mais do que 10 horas de cursos ESRI, poderão obter bonificação (B) na classificação da componente de Satélites (Sat), como apresentado:

6 horas realizadas - mínimo de horas para ter frequência parte prática satélites (B = 0)

>= 10 horas realizadas - bonificação 0,5 valores na componente de satélites (B = +0,5)

> = 20 horas realizadas - bonificação 1 valor na componente de satélites (B = +1)

A classificação final (CF) é obtida da seguinte forma:

CF = 0,50 Foto + 0,50 Sat (TP Sat + B)

Conteúdo

O conteúdo da disciplina divide-se em duas partes: Fotogeologia (7 aulas teóricas e teórico-práticas) e Satélites (7 aulas teóricas e teórico-práticas)

1ª Parte – Fotogeologia – Conceitos fundamentais sobre fotogeologia e interpretação fotogeológica. Conceitos e métodos de observação estereoscópica. Critérios de identificação de coberturas (forma, tom, textura e rede hidrográfica). Características fotogeológicas dos diferentes tipos de rochas.

Prática - Interpretação de fotografias aéreas analógica com recurso a estereoscópio e de fotografia aérea digital com o software específico.

2ª Parte – Satélites e veículoas áreos náo tripulados – Conceitos fundamentais: radiação electromagnética. Resposta espectral das principais coberturas da superfície terrestre. Satélites de Observação da Terra. Sistemas passivos e sistemas activos. Sensores ópticos e de micro-ondas. Estrutura de uma imagem digital. Características das principais imagens e aplicação às Ciências da Terra . Técnicas de processamento digital: calculo de índices, classificação espectral de imagens.

Prática - Processamento e classificação de imagens de satélite Landsat/Sentinel 2 com software específico.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: