Diagnóstico e Conservação de Documentos Gráficos

Objectivos

Nesta disciplina pretende-se que o aluno adquira um conhecimento horizontal sobre a natureza dos documentos gráficos e suas causas de deterioração, de forma a poder realizar o diagnóstico de patologias de património documental. Nesta óptica, temos como objectivos principais:

1. Apreensão dos conhecimentos necessários à identificação dos métodos de produção e caracterização material dos diferentes tipos de documentos gráficos, numa perspectiva histórica.

2. Estudo e compreensão das principais causas de deterioração dos documentos gráficos.

3. Estudo dos métodos de diagnóstico de patologias para a avaliação do estado de conservação do documento gráfico.

4. Introdução das metodologias de conservação preventiva de documentos gráficos.

5. Exercícios práticos de aplicação dos métodos estudados a peças sob diagnóstico.

Caracterização geral

Código

2680

Créditos

6.0

Professor responsável

A disponibilizar brevemente

Horas

Semanais - A disponibilizar brevemente

Totais - 56

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

A disponibilizar brevemente

Bibliografia

Paper Conservation Catalog. The American Institute for Conservation of Historic and Artistic Works, Book and Paper Group. 

IPH, “Paper History”, Journal of International Association of Paper Historians, ed. Anna-Grethe Rischel, Vol 14 (2), 2010.

HUBBE, M. A., "Handmade paper. A reriew of its history, craft and science", BioResources 4(4), 2009.

COLLINGS, T.; MILNEV D. ; - ''''''''''''''''''''''''''''''''A new chronology of papermaking technology'''''''''''''''''''''''''''''''', in Paper conservator, nº 14, 1990.

 

 


Método de ensino

Exposição teórica, observação  avaliação de casos práticos e dignostico de um caso pratico com recurso a metodos de exames e analise.

Método de avaliação

A unidade curricular Diagnóstico e Conservação de Documentos Gráficos contempla 3 componentes de avaliação: uma componente Teórica (T, teste ou exame), uma componente Prática (P, relatório, caderno de laboratório, postura em sala de aula) e uma componente Teórico-prática (TP, apresentação e discussão do relatório, participação activa nas aulas). 

Para ter aprovação à UC é necessário ter um mínimo de 9.5 valores em cada uma das componentes de avaliação. Cada componente é avaliada numa escala de 0 a 20.

Esta UC tem frequência, isto é, conjunto de condições a satisfazer pelo estudante para ter acesso a exame: o aluno terá acesso ao exame desde que não falte a mais de 1/3 das aulas práticas; o aluno chumbará automaticamente na componente prática se faltar a mais de 1/3 das aulas práticas.

componente teórica pretende avaliar o conhecimento que os alunos adquiriram sobre a composição e mecanismos de degradação de documentos gráficos. A componente teórica pode ser feita através da realização de um teste ao longo do semestre ou em alternativa, através de exame no final do período das aulas.

componente prática será avaliada através da qualidade do relatório de diagnóstico e do desempenho nas aulas práticas. 

Finalmente a componente Teórico-prática pretende avaliar a qualidade da apresentação oral e discussão do relatório, a participação activa nas aulas através da resposta a perguntas colocadas, e a qualidade dos comentários aos diversos temas.

Factores como a capacidade de resolver problemas, assiduidade e pontualidade serão avaliados continuamente ao longo de todo o semestre e em todos os componentes.

A nota final da unidade curricular é obtida pela ponderação das três componentes:

Nota Final = (0,4*T) + (0,35*P) + (0,25*TP)

  • Componente Teórica (T): 40% - Teste ou exame (40%)
  • Componente Prática (P): 35% - Nota do relatório (30%);
    Caderno de Laboratório, Manuseamento e local de trabalho (5%)
  • Componente Teórico-prática (TP): 25% - Apresentação oral e discussão do relatório (15%); participação activa nas aulas (10%)

----------------------------------------------------------------------------------------

ATENÇÃO: Na realização de qualquer prova, devem ainda ter em consideração o disposto no nº3 do artigo 10º do Regulamento de Avaliação da FCT NOVA, “Quando for comprovada a existência de fraude ou plágio, em qualquer dos elementos de avaliação de uma UC, os estudantes diretamente envolvidos são liminarmente reprovados na UC, (…).”

Conteúdo

1. Identificação imaterial e caracterização material de Documento Gráfico

1.1.Principais conceitos que envolvem o documento gráfico e a importância de uma linguagem comum: diferentes categorias de documento gráfico.

1.2. Principais materiais utilizados como suporte de informação:

1.2.1. Do papiro ao pergaminho.

1.2.2. O papel e a sua evolução histórica.

1.3. Materiais utilizados como registo de informação (meio) numa perspetiva histórica.

1.4. A produção do códice/livro: nomenclatura e identificação das diferentes partes que compõem o livro.

2. Principais fatores de deterioração do Documentos Gráfico e meios para o seu controlo

2.1. Causas de deterioração do documento avulso.

2.2. Causas de deterioração do Livro costurado.

2.3. Técnicas de conservação preventiva e breve introdução aos métodos de intervenção.

3. Diagnóstico de patologias: estudo e análise de casos de estudo.

3.1.Revisão sistemática dos ‘grandes síndromas’/patologias nucleares que podem afetar o documento gráfico.

3.2. Caraterização material das obras sob estudo.

3.3. Aplicação de diferentes técnicas de exame e análise.

3.4. Exercicio de mapeamento das patologias.

3.5.Estudos do impacto das patologias nucleares nas diferentes tipologias de DG: considerações acerca das alterações do valor/significado das peças.

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: