Microbiologia B

Objectivos

1) Apreciar a diversidade microbiana e as relações entre os principais grupos de microrganismos numa perspectiva evolutiva, bem como a diversidade metabólica e estrutural. Adquirir conhecimentos sobre identificação molecular de microrganismos e sobre ecologia microbiana.

 2) Executar e compreender as técnicas laboratoriais básicas de microbiologia. Observação (microscopia óptica), cultura e isolamento de microrganismos.

Caracterização geral

Código

3804

Créditos

6.0

Professor responsável

Paula Maria Theriaga Mendes Bernardo Gonçalves

Horas

Semanais - 4

Totais - 50

Idioma de ensino

Português

Pré-requisitos

Fundamentos de Bioquímica.

Bibliografia

- Materiais de apoio disponíveis na página da disciplina do Moodle.

- M.T. Madigan et al., “Brock Biology of Microorganisms”, 12thed., Pearson, 2009 (ou outras edições do mesmo livro).

Método de ensino

A leccionação está organizada em aulas teóricas e aulas práticas de laboratório.

Método de avaliação

A nota final corresponde à média aritmética da nota da parte teórica e da nota da parte prática da UC. A avaliação da parte teórica é baseada em dois testes (T1 e T2). A avaliação da parte prática é baseada em dois testes (P1 e P2) e num terceiro componente baseado na avaliação na aula (P3). T1 e P1 são realizados no mesmo dia mas têm notas independentes (idem para T2 e P2). Para obtenção de aprovação, tanto a média aritmética de T1 + T2 (média dos dois testes teóricos) como de P1 + P2 (média dos dois testes práticos) terá que ser superior a 9,5 valores.

 O componente prático dos testes (P1 e P2) contribui com 35% da nota final e o teórico (T1 e T2) contribui com 50% da nota final. A restante componente (P3, 15% da nota final) resultará da apreciação do desempenho do aluno durante as aulas laboratoriais. A avaliação do desempenho durante as aulas laboratoriais terá três componentes que contribuem igualmente para a nota:

1) Conhecimentos e aptidões demonstrados durante as aulas, pontualidade e assiduidade (avaliação contínua);

2) Um mini-teste laboratorial individual a realizar numa das aulas;

3) Classificação de uma folha de registo (trabalho de grupo) de entre as que são produzidas durante as aulas para registo dos resultados (à escolha do docente).

 As datas e locais de realização dos testes são os indicados na página de marcação de testes no CLIP. Se existir mais do que uma sala marcada no CLIP, serão enviadas por email instruções sobre a distribuição dos alunos por salas. 

DURANTE OS TESTES OS ALUNOS NÃO PODEM TER CONSIGO QUAISQUER APARELHOS, TAIS COMO TELEMÓVEIS OU CALCULADORAS OU OUTROS.

A frequência das aulas práticas é obrigatória para alunos não repetentes. Para obter frequência, o aluno não poderá faltar a mais do que 3 aulas práticas.

Os alunos repetentes que obtiveram aproveitamento à parte prática deverão realizar apenas o componente teórico dos testes (T1 e T2) e não podem inscrever-se nos turnos práticos. Os alunos repetentes que obtiveram frequência à parte prática mas não obtiveram aproveitamento deverão realizar apenas os testes práticos (P1 e P2) e não podem inscrever-se nos turnos práticos (podem assistir às introduções das aulas práticas mediante combinação prévia).

Tal como estabelecido no perfil curricular da FCT/UNL, os testes substituem a Época Normal de Exame. O exame de recurso (melhoria de nota) incide obrigatoriamente sobre os componentes teórico e prático. O exame de recurso (aprovação) incide apenas sobre o componente, teórico ou prático, onde a aprovação é requerida. Para obtenção de aprovação no Exame de Recurso a nota terá que ser superior a 9,5 valores.

Conteúdo

Aulas Teóricas

 As raízes históricas da Microbiologia. Contribuições de van Leeuwenhoek e de Hooke. Pasteur e a derrota da hipótese da geração espontânea. Postulados de Koch e o advento da cultura pura em meio sólido.

O desenvolvimento da Microbiologia Geral: contribuições de Beijerinck e Winogradsky. Subdisciplinas da Microbiologia Moderna. 

A árvore evolutiva da vida. Filogenia molecular: a contribuição de  Carl Woese. Os três domínios da vida: Bacteria, Archaea e Eukarya.  Estrutura da célula procarionte. Estrutura da célula eucarionte: principais organelos. Origem endossimbiótica das mitocondrias e dos cloroplastos.

Membrana plasmática: composição, estrutura e diferenças entre bactérias e arquebactérias. Parede Celular. Estrutura e composição da parede em bactérias Gram- positivas e Gram-negativas e em arquebactérias. Alguns exemplos de inclusões celulares. Flagelos e mobilidade.

Curva de crescimento microbiano. Tempo de geração e taxa específica de crescimento. Noção de rendimento em biomassa. Cultura contínua: o quimiostato. Factores que afectam o crescimento microbiano: temperatura, pH e presença/ausência de oxigénio. Adaptações ao crescimento a temperaturas elevadas. Efeitos tóxicos do oxigénio.

Diversidade do metabolismo energético microbiano: aspectos gerais. Organoquimiotrofismo,

Fermentações vs respirações. A importância da ATPase da membrana plasmática.

Litoquimiotrofismo: alguns exemplos. Bactérias redutoras de sulfato e de nitrato. Metanogénese e acetogénese.

Respirações aeróbias e anaeróbias: alguns exemplos. 

Fototrofismo. Fotossíntese  anoxigénica e Fotossíntese oxigénica. Diferenças, semelhanças, evolução e distribuição filogenética.

Autotrofismo: diferentes vias utilizadas pelos microrganismos.

Fixação de azoto: o exemplo dos heterocistos das cianobactérias. Ciclos do carbono, do azoto e do enxofre: reacções mais importantes mediadas por microrganismos.

Visão geral da diversidade no domínio Bacteria.

 Visão geral da diversidade no domínio Archaea.

Diversidade e relações filogenéticas entre os grupos de organismos eucariontes. Endossimbioses primárias e secundárias. 

Evolução da Vida Celular: Hipóteses sobre o aparecimento das primeiras células: evolução do metabolismo energético. Impacto da fotossíntese oxigénica.

Simbioses Microbianas

 

Aulas práticas

1. Introdução às técnicas laboratoriais de Microbiologia: Preparação de meios de cultura; esterilização; técnicas de assepsia. Cultura de microrganismos: bactérias, leveduras e bolores.

2. Microscopia óptica de eucariontes e procariontes Observação de microrganismos em cultura pura. Observação de microrganismos em ambientes naturais.

3. Técnicas de isolamento de microrganismos: bactérias do género Bacillus (solo); leveduras (fruto).

 

Cursos

Cursos onde a unidade curricular é leccionada: